Páginas

segunda-feira, 13 de maio de 2013

Por que Jesus odeia as obras dos NICOLAÍTAS?




Quem ou o que eram os nicolaítas? 

Quais obras realizavam ou que doutrina eles ensinavam que levou o Senhor a dizer abertamente que odiava as mesmas? Eles existiram somente na era apostólica ou estão ainda entre nós? A bíblia não nos fornece detalhes sobre eles. As duas únicas passagens que falam sobre os nicolaítas encontramo-la no livro das revelações – o Apocalipse.

Descortinando o futuro da humanidade, o Senhor se manifesta a João na ilha de Patmos e lhe revela as coisas que deveriam acontecer nos últimos dias. No livro que encerra o cânone sagrado, o Senhor manifesta o cuidado que tem sobre a Igreja que Ele resgatou com seu sangue, ordenando a João escrever sete cartas aos anjos das sete igrejas que estão na Ásia. Nas cartas endereçadas aos anjos dessas igrejas, Jesus elogia as virtudes destes ao mesmo tempo em que os admoesta sobre suas faltas, chamando-os ao arrependimento e abandono de práticas que poderão comprometer suas entrada no reino dos céus.

Em duas destas cartas - Éfeso e Pérgamo – chama-nos a atenção o repúdio do Senhor quanto as obras e doutrina dos nicolaítas. Jesus elogia o anjo da igreja de Éfeso dizendo: "Tens, porém, isto: que ODEIAS as obras dos nicolaítas, as quais EU também ODEIO." (Apocalipse 2:6). Mas repreende o da igreja de Pérgamo dizendo: "Assim tens também os que seguem a doutrina dos nicolaítas, o que EU ODEIO." (Apocalipse 2:15). A diferença entre os anjos das duas igrejas era que o da igreja de Éfeso, à semelhante de Jesus, também odiava e não compartilhava das ações dos nicolaítas. Já o da igreja de Pérgamo relaxou quanto a esse cuidado, deixando a igreja a vontade com alguns deles. Podemos entender que havia uma certa tolerância desta igreja quanto aos nicolaítas, permitindo a ação deles no seio desta. Afinal, quem eram esses?

Historiadores como Jerônimo, Epifânio, Teodoreto, Irineu, Hipólito e Clemente de Alexandria afirmam serem estes seguidores de Nicolau, prosélito de Antioquia que foi separado para o diaconato na igreja primitiva (Atos 6:5). Deduzem estes que Nicolau havia se desviado do caminho, pervertendo-se e tornando-se herege, de onde surgiram os nicolaítas. Porém, não há fundamento histórico e nem bíblico para se fundamentar essa tese.

Para poder se formular algo em relação a eles é necessário que primeiramente conheçamos o significado etimológico da palavra, bem como ser essencial estudarmos cuidadosamente o conteúdo da carta endereçada particularmente aos anjos de cada uma destas igrejas, atentando para o contexto bíblico-histórico, para assim chegarmos a um entendimento concreto sobre quem ou o que eram os nicolaítas.

Sentido Etimológico: Em hebraico: Nicolau=Vitorioso sobre o povo. Em Grego Nikolaos: adjetivo formado da junção de duas palavras que é "Nikao" cujo significado é: "conquistare "laíta" que é uma derivação de "laikos", que vem de "laos" que significa: "os "leigos", o povo, a massa ou a plebe. 

Em resumo, etimologicamente Nicolaíta é: AQUELE QUE DOMINA SOBRE O POVO.

Partindo desse conhecimento, fica mais fácil entendermos quem eram e o que ensinavam os nicolaítas.

A igreja de Éfeso (Apocalipse 2:1-11). Após se apresentar ao anjo dessa igreja, o Senhor diz conhecer usas obras, seu trabalho e sua paciência e, que por assim proceder, ele não poderia sofrer os maus (Verso 2). Em seguida, o elogia pela sua cautela e vigilância quanto àqueles que usurpavam para si o título de apóstolos, desmascarando-os pelas suas mentiras. É justamente a partir daí que passamos a ter uma imagem do que seriam os nicolaítas. Pelo contexto, vemos que estes eram homens que se autodenominavam apóstolos sem terem sido escolhidos ou elegidos pelo Senhor e que também não possuíam o fruto do Espírito e caráter cristão, virtude necessária para quem tem uma chamada divina (Gálatas 5 : 22; Efésios 5 : 9). Estes ainda usavam de mentiras, querendo, com certeza, tirar proveito da igreja do Senhor. A bíblia ainda hoje fornece os meios para a igreja atual detectar quem tem ou não uma chamada para o exercício episcopal. É só observar se o tal se enquadra no requisito exigido pelo Espírito Santo no que concerne ao exercício ministerial, principalmente se este tem sua família como exemplo a ser seguido. (1Timóteo 3 : 1 - 11).

Contexto histórico da igreja de Éfeso

A igreja de Éfeso teve como seu primeiro pastor o apóstolo Paulo, pois foi ele quem plantou a igreja nesta cidade. No capítulo 20 do livro de Atos, vemos Paulo se preocupar com a integridade dessa igreja. Ele estava na Macedônia e preparava-se para retornar, trazendo a coleta que os irmãos macedônios arrecadaram para ajudar os irmãos que passavam necessidade em Jerusalém. Ele sabia que ao chegar a Jerusalém seria preso e não mais veria os irmãos (Atos 20 : 25). No caminho para Jerusalém, Paulo precisou passar pela Ásia para dar as últimas instruções aquela igreja. Ali chegando aportou em Mileto, e, de lá mandou chamar os presbíteros (anciãos) que governavam a igreja de Éfeso e, entre muitos testemunhos, exortações e conselhos, Paulo dá as seguintes admoestações às lideranças da igreja: “Olhai, pois, por vós, e por todo o rebanho sobre que o Espírito Santo vos constituiu bispos, para apascentardes a igreja de Deus, que ele resgatou com seu próprio sangue. Porque eu sei isto que, depois da minha partida, entrarão no meio de vós lobos cruéis, que não pouparão ao rebanho; E que de entre vós mesmos se levantarão homens que falarão coisas perversas, para atraírem os discípulos após si” (Atos 20 : 28 - 30).

Paulo tinha o Espírito Santo e este lhe revelava o que aconteceria, tanto a sua pessoa como a igreja, por isso, Paulo fez questão de alertar às lideranças da igreja de Éfeso quanto a entrada dos lobos (nicolaítas), que na sua ausência, iriam querer tirar proveito das ovelhas, não poupando o rebanho. Estes eram crentes de dentro da própria igreja que perverteriam os ensinos de Paulo e que se autodenominariam apóstolos querendo atrair a confiança da igreja, para assumir o primado nesta. Paulo relatou aos irmãos de Éfeso a sua constante preocupação com eles e que durante o tempo em que foi pastor ali por três anos, não cessou noite e dia, de admoestar com lágrimas a cada um deles (Atos 20 : 31). Paulo sabia o quanto a igreja é preciosa para Deus, pois custou um alto preço e ele mesmo levava sobre o seu corpo as marcas de Cristo que por amor a igreja adquiriu (Gálatas 6 : 17). Portanto, era inconcebível que outros, que nada sofreram ou fizeram pela igreja, viessem a seu bel-prazer dominá-la e subjugá-la.

Agora, na sua última visita aquela comunidade, Paulo encomenda os irmãos a Deus e à Palavra de Sua graça, lembrando que durante o tempo em que foi pastor dessa igreja, em momento algum se fez valer de sua chamada para tirar proveito dos irmãos quando diz: De ninguém cobicei a prata, nem o ouro, nem o vestuário. Sim, vós mesmos sabeis que para o que me era necessário a mim, e aos que estão comigo, estas mãos me serviram. Tenho-vos mostrado em tudo que, trabalhando assim, é necessário auxiliar os enfermos, e recordar as palavras do Senhor Jesus, que disse: Mais bem-aventurada coisa é dar do que receber” (Atos 20 : 33 - 35).

Sim, a igreja de Éfeso foi bem doutrinada quanto ao realizar a obra do Senhor, recebendo todo o conselho de Deus que lhe foi repassado pelo seu amado pastor (Atos 20 : 27). Vemos que essa igreja guardou o conselho de seu pastor até o momento em que Cristo se revelou a ela no Apocalipse. O próprio Senhor elogia o anjo da igreja efésia, quando disse que ele pôs a prova aqueles que diziam serem apóstolos, desmascarando a mentira deles. É certo que por causa disso, ele sofreu perseguições, pois lutar pela defesa da verdade consiste em angariar inimigos (Gálatas 4 : 16). Mas ele perseverou na paciência e continuou trabalhando pelo Seu Nome (Apocalipse 2 : 2 , 3). Um grande exemplo para ser imitado pelas lideranças de igrejas da atualidade.

Algo semelhante também aconteceu nos tempos do apóstolo João antes de ele ser enviado a Patmos. Alí, Diótrefes, um membro da igreja cobiçava a liderança. Ele a todo o custo queria o primado, isto é, queria ser o primeiro e estar acima dos demais membros. Conhecedor que João não concordava com tal arrogância, não permitia que este fosse recebido na igreja, como se esta fosse sua propriedade particular. “Tenho escrito à igreja; mas Diótrefes, que procura ter entre eles o primado, não nos recebe”. (3João 1 : 8). Temos aqui um nítido exemplo de nicolaísmo, pois Diótrefes, movido de tal sentimento de poder, falava palavras maliciosas contra os servos Deus, e, além de não receber os irmãos que com certeza não apoiavam suas idéias, impedia aqueles que queriam recebê-los, chegando ao ponto de expulsá-los da igreja (Verso 10). A doutrina dos nicolaítas não achou guarida na igreja de Éfeso, mas, infelizmente, encontrou apoio na igreja de Pérgamo.

Ao anjo da igreja de Pérgamo (Apocalipse 2:12-17).

Jesus se apresenta como aquele que tem a aguda espada de dois fios (Sua Palavra fiel), tece elogios pela sua obra, resignação e fé, mas mostra também a sua falha que é tolerar aqueles que seguem a doutrina de Balaão e também os que seguem a doutrina dos nicolaítas que Ele odeia. Alguns defendem que os nicolaítas seriam os mesmos que seguem a doutrina de Balaão, qual seria a difusão da imoralidade dentro da igreja de Deus. Não são! Mas a doutrina ensinada por Balaão que tem base na avareza é tolerada pelos nicolaítas. Pedro em sua segunda epístola se refere a eles como aqueles que deixaram o caminho direito, erraram seguindo o caminho de Balaão, filho de Beor, que amou o prêmio da injustiça (2Pedro 2 : 12 - 15). Judas, o irmão do Senhor alude às obras destes, quando se refere aqueles que entraram pelo caminho de Caim, foram levados pelo engano de Balaão e pereceram na contradição de Coré, sendo manchas nas nossas festas de amor, banqueteando conosco, mas apascentando-se a si mesmos sem temor (Judas 1 : 10 , 11). Jesus conclama o anjo da igreja de Pérgamo a se arrepender dessa falha, pois se isso não acontecer, Ele mesmo virá e batalhará contra ele com a espada da Sua boca.


Em Mateus 20: 21 a 28 temos uma situação, onde a mãe dos filhos de Zebedeu faz um pedido ao Mestre que despertou a indignação dos demais discípulos. Ela pediu que seus dois filhos (Tiago e João) se assentassem ao lado do Senhor, um a esquerda e outro a direita quando da instauração do Seu reino. Após Jesus falar que não competia a Ele essa decisão, mas ao Pai, Ele mostra a realidade que deve prevalecer entre os seguidores do Messias: Então Jesus, chamando-os para junto de si, disse: Bem sabeis que pelos príncipes dos gentios SÃO ESTES DOMINADOS, e que os grandes EXERCEM AUTORIDADE sobre eles. NÃO SERÁ ASSIM ENTRE VÓS; mas todo aquele que quiser entre vós FAZER-SE GRANDE seja vosso serviçal; E, qualquer que entre vós quiser ser O PRIMEIRO, seja vosso servo; Bem como o Filho do homem não veio para ser servido, mas para servir, e para dar a sua vida em resgate de muitos” (Mateus 20 : 25 - 28).

Jesus deixa transparecer que Sua vontade em relação a Sua igreja é que esta jamais fosse dominada por quem quer que seja e Ele nos ensina pelo seu próprio exemplo que todos somos iguais perante Ele e que somente Ele é o cabeça e Senhor da igreja. Nele, todos fomos feitos sacerdotes, sendo Ele próprio o nosso Sumo-Sacerdote para sempre (1Pedro 2 : 9 ; Hebreus 8 : 1).

Ainda em Mateus 23: 8-11, o amado Mestre reforça esse ensino: “Vós, porém, não queirais ser chamados Rabi, porque um só é o vosso Mestre, a saber, o Cristo, e todos vós sois irmãos. E a ninguém na terra chameis vosso pai, porque um só é o vosso Pai, o qual está nos céus. Nem vos chameis mestres, porque um só é o vosso Mestre, que é o Cristo. O maior dentre vós será vosso servo”.

O apóstolo Pedro ao aconselhar aqueles que, igualmente a ele, seriam chamados a cuidar do rebanho do Senhor, diz: “Aos presbíteros, que estão entre vós, admoesto eu, que sou também presbítero com eles, e testemunha das aflições de Cristo, e participante da glória que se há de revelar: APASCENTAI o rebanho de Deus, que está entre vós, TENDO CUIDADO DELE, NÃO POR FORÇA, mas voluntariamente; nem por torpe ganância, mas de ânimo pronto; Nem como TENDO DOMÍNIO SOBRE A HERANÇA DE DEUS, mas servindo de exemplo ao rebanho. E, quando aparecer o Sumo Pastor, alcançareis a incorruptível coroa da glória”. (1Pedro 5 : 1 - 4). Observe que mesmo sendo pastor escolhido pelo próprio Cristo, Pedro não usurpou para si este título, preferindo ser chamado de presbítero. O apóstolo João também se considerava um (2João 1 : 1 ; 3João 1 ; 1). Em outra ocasião quando Pedro e João foram questionados a respeito da cura do coxo na porta do templo, chamada Formosa, atribuíram os devidos créditos a quem de direito – Jesus – que é digno de toda a glória e honra e poder (At 4 : 8 - 16).

Jesus constituiu homens dando-lhes dons ministeriais para que estes apascentem Sua igreja, conduzindo-a na verdade e em amor para que ela cresça em tudo naquele que é a cabeça, Cristo (Efésios 4 : 11 - 16). Assim sendo, ninguém tem o direito de exercer o domínio sobre a herança de Cristo, que é a Sua igreja resgatada por Seu sangue. Somos preciosos para Deus e Seu Filho. Por causa disso é que vemos Jesus manifestar repúdio e ódio pelas obras e doutrinas dos nicolaítas. Isto nos faz refletir no cuidado que Ele tem para conosco que somos Sua igreja, por quem Ele deu Sua própria vida.

Que os líderes da igreja de hoje possam seguir o exemplo do anjo da igreja em Éfeso e procure, pela revelação da Palavra discernir os nicolaítas quais se encontram infiltrados no meio dos verdadeiros homens de Deus. Que também a igreja refute suas doutrinas e obras, ainda que por causa disso, venha a sofrer afrontas, sabendo que todos os que piamente querem viver em Cristo Jesus padecerão perseguições (2Timóteo 3 : 12). Nosso conforto e recompensa estão reservados nos céus, onde uma coroa de justiça aguarda aqueles que combatem o bom combate e amam a Cristo e Sua vinda, e não se deixam corromper pelo sistema religioso alienado da verdade que quer manchar a noiva do Cordeiro (2Timóteo 4 : 7 , 8).

Que fiquemos na vocação em que fomos chamados (1Corintios 7 : 20) e tenhamos o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus.

“De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, Que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus” (Filipenses 2 : 5 , 6).

Em Cristo,


Reginaldo Barbosa
Santa Bárbara do Pará

66 comentários:

  1. Respostas
    1. eu gostei muito,e hoje não tenho pastor,alem do salvador,pois ele diz em joão 10, que só existe um unico pastor,e quem ouvi a voz dele,sera salvo e participara do seu unico rebanho,,tem varios pastores e varios rebanho,,é um dom,não um cargo,pois nem os dicipolos se chamaram de pastores,,emtão quem se diz ser pastor,blasfema contra deus,pois esta se engualando a o salvador e a deus,e os mercenarios não ensina a verdade,pois eles querem que as ovelhas fiquem a vida toda dependente deles para lhes ensinar,o contrario do que diz em hebreus 8:9,10,11,12,13,e sobre religião,só vejo em um versicolo falando sobre a religião que agrada a deus,tiago 1:27, e não tem nada haver com essas que existe,pois as 7 igrejas citadas em apocalips não exister mas,e a igreja que foi a primeira,foi a de roma,mas ela não é citada como igreja de deus,e a evangelica vem da catolica,que da na mesma,o salsalvador veio nos salva dos opressores,que eram os lideres religiosos,e por isso foi morto junto com todos que eram a igreja verdadeira,porque o pastor domina sobre as ovelhas,a massa,os pastores obedecem ao bispo,os bispos domina sobre os pastores,os bispos é dominado pelo apostolos,temos ai uma irarquia,justo o que jesus diz em mateus,para os dicipolos não fazerem, verdadeiras,, a religião catolica dominou todos,pois quem não era catolico,era chamado de eregi,e eram mortos,então se a religião catolica sempre foi proituta,o que sai dela não é coisa boa,então hoje só tem os nicolaitas dominando o povo,o irmão já viu uma pregação sobre isaias 56:11, sobre ezequiel 34, e zacarias 10:3, e 11:3, e malaquias 2:12,13,na verdade em malaquias eles so ler dois versicolos 3:8,9,10,11, mas nunca ler todo,os mercenarios,sempre ler versicolos saltiados,para os leigos não entender,pois os mercenarios querem fazer voce engolir o que eles quer,não existe pastor sem rebanho,e se só tem um pastor,logo só tem um rebanho,mas os lideres religiosos dizem;o meu ministerio,as minhas ovelhas,em joão 10:16, diz que ,quem tem ele como unico pastor e ouvi a sua voz,faz parte do rebanho dele que é unico,uma pessoa pode ter dois pastores?,e que na nova aliança niguem vai ensinar ao seu irmão,então eu pergunto;para que serve a religião? e para que serve os pastores homens?para nada eu mesmo respondo,jesus diz,quando quizerem orarem,entre no seu quarto e feiche a porta,e ore em secreto,pois o pai que é espirito ouvi,e te respondera,mas os lideres religiosos,dizem o contrario,mandam ir para a igreja,jesus diz não orem em pé, como os ipocritas,mas os religiosos fazem,desobedecendo ao mestre,jesus diz não ajunteis tesouro na terra,mas os guias cegos,ajuntam e mandam as suas ovelhas ajuntarem,jesus diz, que ,os ricos é mas dificil de entra no reino do ceu,mas os mercenarios,são ricos e ensinam os anbiciosos a serem,jesus manda ajudar os pobres,mas os reliogiosos mandam dar nas igrejas,jesus manda vender o que temos e dar aos pobres,os lideres cada vez juntam mas e ensinam os seu leigos a ajuntarem,jesus diz que é o unico pastor,mas os religiosos dizem que tem muitos pastores,os religiosos dizem que serve a o unico salvador,mas os seus membros não pode ir para outra denominação,mostrando que as ovelhas são deles, não de jesus,por que existe tantos ministerio?porque cada um quer ter o seu rebanho, e não tem união uns com outros,mas jesus é união,então porque não se entendem os lideres,porque cada um quer ter o seu proprio dominiu,todos são mercenarios,como diz jesus,e todos são cães gulosos,como diz isaias,e todos ~são lobos devoradores,como diz ezequiel,e deus esta contra todos que se dizem pastores como se dizem os profetas,desculpa meu irmãos não quero ofender,pois só si ofende, quem se encaixa nessas posições,que são muitos,mas o irmão sabe muito mas do que eu,e sabe que tenho razão,não em tudo,mas em algumas coisas,um abraço do seu irmão givaldo.

      Excluir
    2. Eu gostei tanto da colocação que já compartilhei, espero que o abençoado não me perdoe, fiz sem lhe pedir permissão.. Eu sempre achei que fosse assim mesmo. Ao analisar lCorintios 12: o eterno se coloca como a cabeça da igreja, e todos sem exceção o corpo. O apóstolo Paulo vai mais além, não há vantagem de um membro sobre o outro. Ora, a ciência diz que quem governa O corpo é a cabeça! Logo todos são iguais e governado por um só. Hoje eu sou o que muitos dizem por aí, um desingrejado,contudo, não me sinto só. Deus sabe que eu amo cada um de vós.

      Excluir
    3. Eu gostei tanto da colocação que já compartilhei, espero que o abençoado não me perdoe, fiz sem lhe pedir permissão.. Eu sempre achei que fosse assim mesmo. Ao analisar lCorintios 12: o eterno se coloca como a cabeça da igreja, e todos sem exceção o corpo. O apóstolo Paulo vai mais além, não há vantagem de um membro sobre o outro. Ora, a ciência diz que quem governa O corpo é a cabeça! Logo todos são iguais e governado por um só. Hoje eu sou o que muitos dizem por aí, um desingrejado,contudo, não me sinto só. Deus sabe que eu amo cada um de vós.

      Excluir
    4. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    5. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    6. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    7. +Leydiane Pereira
      “Olhai, pois, por vós, e por todo o rebanho sobre que o Espírito Santo vos constituiu bispos, para apascentardes a igreja de Deus, que ele resgatou com seu próprio sangue. Porque eu sei isto que, depois da minha partida, entrarão no meio de vós lobos cruéis, que não pouparão ao rebanho; E que de entre vós mesmos se levantarão homens que falarão coisas perversas, para atraírem os discípulos após si” At 20:28-30.
      Deus constituiu pastores para guiar o povo. Sim Ele é o SumoPastor, contudo Paulo continua a ensinar:
      "E ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores, Querendo o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo;” Ef 4:11,12
      Deus constituiu estes para o aperfeiçoamento do corpo de Cristo. Percebo sua não afinidade as igrejas, digo congregações atuais, mas você se equivoca ao generalizar que todo pastor é rico e que prega a riqueza. Pois grande parte dos pastores estão sim em uma situação que apenas Deus para sustentá-los. E digo também de pastores que ministram em paises onde se é proibido pregar a santa palavra de Deus.
      E quanto o orar em pé, a colocação de Jesus é essa:
      "E, quando orares, não sejas como os hipócritas; pois se comprazem em orar em pé nas sinagogas, e às esquinas das ruas, para serem vistos pelos homens. Em verdade vos digo que já receberam o seu galardão.” Mt 6:5
      Quando Jesus usa o termo: “e às esquinas das ruas, para serem vistos pelos homens." Não é simplesmente o orar em pé, mas o orar em pé, não como forma de adoração, mas formas de serem louvados pelos homens.
      Agora qual a função de um pastor? Vejamos o que Pedro falou sobre si mesmo.
      "Aos presbíteros, que estão entre vós, admoesto eu, que sou também presbítero com eles, e testemunha das aflições de Cristo, e participante da glória que se há de revelar: APASCENTAI o rebanho de Deus, que está entre vós, TENDO CUIDADO DELE, NÃO POR FORÇA, mas voluntariamente; nem por torpe ganância, mas de ânimo pronto; Nem como TENDO DOMÍNIO SOBRE A HERANÇA DE DEUS, mas servindo de exemplo ao rebanho.” 1Pe 5: 1-3.
      A função do pastor é servir de exemplo aos irmãos, servir os irmãos alimentando-os com o leite espiritual, sim o Espírito nos ensina muitas coisas, e neste momento me está ensinando, Mas ao anjo da igreja dá instrução ao rebanho que Deus colocou em suas mãos. Podemos observar as famosas cartas as igrejas no livro de apocalipse, Jesus fala com os anjos da igreja, ou seja, com os pastores daquelas igrejas. Existem pastores que mancham o nome de Cristo, como os que naquele tempo seguiam as doutrinas dos nicolaitas, mas também existem, como ainda existem os que são como os de Éfeso. Outro ponto importante, existia sim igreja no tempo apostólico, e a primeira igreja criada não foi a de Roma, mas a em Jerusalém. Quando digo igreja, falo lugar de congregar, ou seja, um lugar para frequentar. Sei que a igreja, conjunto de salvos não regenerados,ou seja, que não estão com o novo corpo glorioso. Este lugar não é um lugar perfeito. O próprio Paulo declara:
      "Porque antes de tudo ouço que, quando vos ajuntais na igreja, há entre vós dissensões; e em parte o creio. E até importa que haja entre vós heresias, para que os que são sinceros se manifestem entre vós.”
      1 Co 11:18,19
      A igreja como local para reunião dos santos é um lugar cheio de conflitos, pois estamos lidando com vários tipos de pessoas, de personalidades diferentes, e níveis espirituais diferentes, mas é dentro deste meio que Deus os desenvolve. Amo ir para a escola bíblica dominical, cultos de doutrina. Já briguei com um irmão da igreja. Tive de pedir perdão a Deus, mesmo estando em parte certo, mas falei grosseiramente. E após isso pedi perdão ao irmão. Hoje trabalhamos lado a lado. E um conselho de irmão. Pede a Deus um lugar para você se congregar, mas pede para Ele te conduzir a um lugar, se assim quiseres. Para veres a importância desta em sua vida.
      Deus te abençoe. :))

      Excluir
    8. É a verdade, porém a igreja ainda precisa de líderes que indiquem o caminho, ensinem a palavra, e apascentem as ovelhas. Deus abençoe a todos em nome de Jesus.

      Excluir
    9. Maravilho-me de que tão depressa passásseis daquele que vos chamou à graça de Cristo para outro evangelho;
      O qual não é outro, mas há alguns que vos inquietam e querem transtornar o evangelho de Cristo.
      Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema.
      Assim, como já vo-lo dissemos, agora de novo também vo-lo digo. Se alguém vos anunciar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema.
      Gálatas 1:6-9
      precisamos ter atenção quanto aos sentimentos que militam para dirigir nosso destinos espiritual. O Justo viverá pela fé! Não podemos desprezar os homens que combatem o bom combate e guardam a sua fé por causa dos que falharam em seu chamado ou usurparam o título de homem de Deus por razões suspeitas.
      Não deixem o verdadeiro evangelho!

      Excluir
    10. Efésios 4
      …10Aquele que desceu é o mesmo que semelhantemente subiu muito além de todos os céus, para preencher tudo o que existe. 11Assim, Ele designou alguns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas e outros para pastores e mestres, 12com o propósito de aperfeiçoar os santos para a obra do ministério, para que o Corpo de Cristo seja edificado,

      Excluir
    11. Vamos ler os versos anteriores de Efésios 4 para entender o ensinamento de Paulo.

      7 Mas a graça foi dada a cada um de nós segundo a medida do dom de Cristo.
      8 Por isso diz: Subindo ao alto, levou cativo o cativeiro, E deu dons aos homens.
      9 Ora, isto ele subiu que é, senão que também antes tinha descido às partes mais baixas da terra?

      Então, observe que estes ministérios que vigoram na igreja não são cargos, mas DONS. E DOM é dado gratuitamente a quem tem capacidade para administrá-los de acordo com a vontade de Deus. Para receber esses DONS não é necessário ter curso de teologia ou estar afiliado a alguma CONVENÇÃO, mas ser cheio do Espírito Santo e preencher todos os requisitos exigidos para quem deseja o episcopado (1Tm 3.1-10)

      Excluir
    12. Ao longo da Bíblia, todos os que serviam a Deus, NUNCA foram tratados pessoalmente como pastores, mestres, profetas, apóstolos ou evangelistas.
      Exemplificando, quando comunicavam pessoalmente, não se dirigiam utilizando esses títulos, mas sim, tratavam-se como irmãos.
      O ensino baseado na Palavra de Deus, não confere que alguém tenha um tratamento diferenciado, mesmo sabendo que alguns têm ministérios diferentes.
      O tratamento entre todos, mas mesmo todos é de irmão... sim... irmão (Heb. 2:11) "Assim, tanto o que santifica quanto os que são santificados advêm de Um só. E por essa razão, Jesus não se envergonha de chamá-los irmãos."
      Observando (Mt. 23:8 a 12), Jesus admoesta que ninguém seja chamado de mestre, ou líder. Aquele porém que for maior, se humilhe e sirva os outros.
      Resumindo, é evidente que existem pastores, mestres, apóstolos, evangelistas e profetas, mas que estes ministérios nunca sirvam como títulos para aqueles que o têm.
      Pelo tratamento diferenciado é que se formam as classes... e DEUS ODEIA ISSO.
      Passemos a tratar-nos TODOS como... IRMÃOS.
      DEUS VOS ABENÇOE

      Excluir
    13. o mestrado de Yeshua o nosso messias, não pode ser comparado com os mestrados terreno, porque o seu mestrado é divino, justo,benigno e incorruptível, sem nunca dizer qualquer palavra inútil,Nicodemos era mestre em israel e não sabia oque era nascer de novo. Nicodemos respondeu, e disse-lhe: Como pode ser isso?
      João 3:9
      Jesus respondeu, e disse-lhe: Tu és mestre de Israel, e não sabes isto?
      João 3:10
      Se vos falei de coisas terrestres, e não crestes, como crereis, se vos falar das celestiais?
      João 3:12.,
      as vezes queremos explicar oque não entendemos, Yeshua e o único pastor mestre divino, ,os demais são discípulos ou filhos do seu ministério, ele levantou discípulos inferiores"no sentido de serem fracos e falhos no sentido de não serem perfeitos", mas iguais em unção autoridade espiritual,
      Tornou a dizer-lhe segunda vez: Simão, filho de Jonas, amas-me? Disse-lhe: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. Disse-lhe: Apascenta as minhas ovelhas. João 21:16
      Obedecei a vossos pastores, e sujeitai-vos a eles; porque velam por vossas almas, como aqueles que hão de dar conta delas; para que o façam com alegria e não gemendo, porque isso não vos seria útil. Hebreus 13:17
      para que Jesus daria autoridade para uma liderança da qual eu não tinha o dever de estar debaixo da autoridade dela.
      e lembrando que a nossa salvação não vem de Roma e nem de protestantismo.
      E tu, Belém, terra de Judá,De modo nenhum és a menor entre as capitais de Judá;porque de ti sairá o Guia que há de apascentar o meu povo Israel. Mateus 2:6
      essas palavras são do meu Rabi da galileia:
      -Vós adorais o que não sabeis; nós adoramos o que sabemos porque a salvação vem dos judeus. João 4:22
      a igreja católica e a grande prostituta,
      o messias nunca disse que quem cresce nele se tornaria cristão e sim seus discípulos.

      Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros. João 13:35
      Shalon Adonay

      Excluir
  2. Um estudo muito bom, com muita sabedoria e boa exegese da Palavra de Deus, sem fundamentalismos, judaísmos ou fundamentos ascéticos. Parabéns em Cristo amado.

    ResponderExcluir
  3. Ótimo estudo direi mias duvidas a respeito dos nicolaitas.
    Que o senhor Deus continuei te abençoando no seu ministério.

    ResponderExcluir
  4. muito bom , espero que muitas almas venham se render aos pes do Senho nosso Deus

    ResponderExcluir
  5. Excelente estudo, muito oportuno e elucidativo. Louvo a Deus pela sabedoria concedida ao autor e o parabenizo pela brilhante iniciativa.

    ResponderExcluir
  6. Humm ... parece-os que -- no tocante aos nicolaítas -- dever-se-ia ter trilhado outra estrada!
    O cerne dessa questão foi bem expresso, a nosso entender, nas seguintes palavras: "Muito se ensina agora a doutrina que o Evangelho anulou a Lei de Deus, que 'ao crermos' ficamos livres da necessidade de sermos praticantes da Palavra [isto é: obediência perfeita à Lei de Deus, de Êxodo 20]; porém essa é a doutrina dos nicolaítas, que Cristo condenou tão implacavelmente." (Ellen G. White, em Sign of the Times, 2-1-1912).
    Consideremos o supra, ô gente boa! É corrente, entre muitos dos que se dizem 'evangélicos', de que 'não estamos debaixo da lei e, sim, da graça' significaria que a graça seria como uma concessão para continuarmos a transgredir a Lei de Deus e consideram, inclusive, que seria mesmo impossível ao homem obedecer-Lhe perfeitamente!
    Que por Jesus ter sido honesto, o crente poderia continuar sendo ladrão! Graça barata!
    Quando, sabe-se, a graça veio precisamente para nos dar poder de guardarmos perfeitamente a Lei, ao Jesus vir viver Sua vida perfeita em nós, mediante o citarmos a Palavra de Deus com fé em Seu poder criador e transformador.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A paz amado. Sou leigo ainda nas escrituras, porem me tira uma duvida: uma vez me disseram que a lei era pra quem vivia no pecado, porem , como vou viver na lei se nao viver no pecado? E outra coisa que me ensinaram e que a graca nos tirou o fardo do pecado, ao qual a leia fazia questao de me lembrar e graca me perdoar, em cristo.
      A graca nao me da liberdade pra pecar e sim pra nao pecar.
      Porem,se peco estou na lei, porque a lei foj criada por causa das transgressoes do homem. Obrigado e me ajude nessa conclusao. 084.988883487 watssap

      Excluir
    2. A paz amado. Sou leigo ainda nas escrituras, porem me tira uma duvida: uma vez me disseram que a lei era pra quem vivia no pecado, porem , como vou viver na lei se nao viver no pecado? E outra coisa que me ensinaram e que a graca nos tirou o fardo do pecado, ao qual a leia fazia questao de me lembrar e graca me perdoar, em cristo.
      A graca nao me da liberdade pra pecar e sim pra nao pecar.
      Porem,se peco estou na lei, porque a lei foj criada por causa das transgressoes do homem. Obrigado e me ajude nessa conclusao. 084.988883487 watssap

      Excluir
    3. http://nitrogricerinapura2010.blogspot.com.br/2015/09/ex-adventista-agora-esta-na.html#more

      Excluir
    4. Oi, estimado irmão Marcelo, apenas hoje soube de sua pergunta, queira nos desculpar, pois, o atraso em lhe responder.

      Olha, a Lei de Deus revela Seu caráter e, portanto, é para todos os seres que Ele criou! Em Salmo 40.8, o próprio Senhor Jesus confessa: " Deleito-Me em fazer a Tua vontade, ó Deus Meu; sim, a Tua lei está dentro do Meu coração."
      Jesus ainda não voltou devido ao fato de que ainda não se formou na face da Terra um povo cristão, representativo de todas as raças, cores, nações e línguas que estejam vivendo perfeitamente de acordo com a Lei de Deus. Quando houver tal povo ... Ele poderá voltar. Antes disso, negativo!

      Excluir
    5. Irmão Marcelo, por obséquio, vá ao site www.citeapalavra.com.br e baixe o livro 'Como Ser (Realmente) Feliz!'
      Nele encontrará a exposição bíblica do 'evangelho eterno'

      Excluir
    6. Olvide Zanella,

      De qual Lei você se fala? A Lei dada aos judeus no Monte Sinai por Moisés que consistia num fardo que nenhum deles pode suportar, ou a lei que Cristo ensinou a igreja que a lei do amor?

      A lei dada a Moisés era composta de 613 preceitos, sendo que 603 Moisés escreveu com seu próprio punho e dez o Senhor escreveu-os em tábuas de pedra. Saliento que nenhuma dessas leis foram abolidas, pois Cristo não veio para abolir a lei, mas cumpri-la (Mt 5:17). E, ao se referir aos dez mandamentos escritos em tábuas de Pedra, Paulo diz que essa lei veio como condenação (2Cor 3:7-9). Logo, qual lei de Deus você fala?

      Excluir
  7. O que a 'coluna e baluarte da Verdade' mais precisa hoje em dia é, exatamente, seguir o exemplo do Senhor: 'Para cada tentação Ele tinha uma única resposta: 'Está escrito: ...'
    Ao citarmos -- ainda que apenas mentalmente -- a Palavra no momento da tentação, Ela -- isto é, o Senhor Jesus -- cria em nossa mente o conteúdo citado! Eis, pois, que é essa a maneira eficaz de obtermos a 'justiça de Cristo pela fé, a 'obediência por fé'.
    Qualquer outra tentativa ou método, que deixe de contemplar o 'método de Jesus' não passa de mero legalismo: a pretensão de se obedecer por nossas próprias forças.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A lei fala não adulterarás, Jesus diz aquele que olhar para uma mulher com desejo de possui-la já adulterou com ela. O caso não é uma obediência por obediência, mas de coração, uma decisão pessoal de ser, fazendo jus a liberdade que Cristo nos deu.
      Sem pressão, peso ou jugo, pois nao somos justificados pelas obras da lei, como fala o escritor de romanos.

      Excluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Olvide Zanella.

      Agradeço sua visita e opinião. Ao escrever este artigo eu tive o cuidado de pesquisar o significado das palavras conforme as línguas originais em que foram escritos o novo testamento. Não é a minha opinião pessoal que prevalece e nem tampouco estou a defender alguma denominação religiosa, mas a ortodoxia da Palavra. E quero salientar que eu não defendo a tese da anulação da lei, pois o próprio Cristo afirmou categoricamente que Ele não veio ABOLIR a LEI mas CUMPRI-LA, como segue:

      "17 Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim ab-rogar, mas cumprir.
      18 Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til se omitirá da lei, sem que tudo seja cumprido.
      19 Qualquer, pois, que violar um destes mandamentos, por menor que seja, e assim ensinar aos homens, será chamado o menor no reino dos céus; aquele, porém, que os cumprir e ensinar será chamado grande no reino dos céus" (Mateus 5:17-19 Tradução Fiel).

      Embora Paulo, que foi um conhecedor e praticante da lei tenha escrito que a lição do antigo testamento foi por Cristo anulada (2Corintios 3:14), contudo a lei ainda permanece em vigor. Não somente a moral como alguns assim classificaram, mas toda a lei, como a circuncisão, o sábado e as demais leis mosaicas. Elas continuam em vigor, pois foram direcionadas a nação de Israel (judeus). Porém, aqueles que reconhecem que Cristo é o Messias e que veio cumprir a lei (toda a lei), não devem se sentir na obrigação do cumprimento destas, mas submeter-se ao mandamento de Jesus que sintetizou os 613 preceitos da lei em apenas dois. Quem cumpre esses dois, automaticamente cumpre toda a lei (Gálatas 5:14).

      Como você bem enfatizou: "Qualquer outra tentativa ou método, que deixe de contemplar o 'método de Jesus' não passa de mero legalismo: a pretensão de se obedecer por nossas próprias forças".

      Sim, é nele que devemos depositar nossa confiança e obedecer, sabendo que por nós (principalmente os que não são judeus), Ele cumpriu as escrituras: "E disse-lhes: São estas as palavras que vos disse estando ainda convosco: Que convinha que se cumprisse tudo o que de mim estava escrito na lei de Moisés, e nos profetas e nos Salmos." (Lucas 24 : 44).

      Excluir
    2. Engraçado, nem um jota? Na época não existia j,e no hebraico não existe até hoje. Tem alguma coisa errada nesse texto. Já sabemos pela história que há 52 mil erros na bíblia, portanto, eu considero verdade na bíblia aquilo que está no antigo testamento e se repete no novo,de uma forma ou de outra.

      Excluir
    3. Engraçado, nem um jota? Na época não existia j,e no hebraico não existe até hoje. Tem alguma coisa errada nesse texto. Já sabemos pela história que há 52 mil erros na bíblia, portanto, eu considero verdade na bíblia aquilo que está no antigo testamento e se repete no novo,de uma forma ou de outra.

      Excluir
    4. Valeu pela observação Sérgio Marcio. Mas entenda uma coisa, a bíblia foi escrita em três idiomas: Aramaico que era a língua falada por Abraão antes de surgir o hebraico; o Hebraico e o grego. O Antigo Testamento foi escrito em aramaico e hebraico, realmente, o alfabeto hebraico não contém a letra "j". Mas o novo testamento foi escrito todo em grego. Jesus usou este termo como uma maneira didática de repassar seus ensinos.

      E, quantos aos inúmeros erros na bíblia, isso se dá por conta das inúmeras versões existentes, que não se harmonizam entre sí.

      Excluir
  9. O amigo tbém pratica e ensina que devemos enfrentar toda e qualquer tentação com um 'está escrito' bíblico?

    ResponderExcluir
  10. Quera, por gentileza, considerar o livro, postado no site www.citeapalavra.com.br, e o folheto 'Como ser realmente poderoso!'. O amigo está de acordo com o conteúdo deles?

    ResponderExcluir
  11. Parabéns pelo comentário...ficou ótimo e sua pesquisa teológica muito bem aplicada...Deus abençoe e continue postando seus comentários...

    ResponderExcluir
  12. A paz do Senhor Jesus amado, gostei muito do seu blog querido, parabéns, gostaria de colaborar te fazendo conhecer que seu blog se enquadra aos projetos de patrocínio financeiro do google e outras empresas! veja amado neste link abaixo, http://pregadoresremunerados.gr8.com/

    ResponderExcluir
  13. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nas traduções modernas da bíblia diz; ABOMINA. Mas na tradução que eu uso que é a fiel ao texto original, diz ODEIA.

      Excluir
  14. Muito bom mesmo eu aprendi sobre os nicolaítas.

    ResponderExcluir
  15. Melhor explicação sobre o assunto que encontrei até agora.

    ResponderExcluir
  16. Maravilha irmão! Aqueles que se dizem líderes da igreja devem primar pelo exemplo. Jesus viveu uma vida simples, humilde. Os discípulos do mesmo modo. Como pode um pastor viver a ainda pregar o luxo? “Porque, como está escrito, o nome de Deus é blasfemado entre os gentios por causa de vós.” Rm 2.24

    ResponderExcluir
  17. Muito boa e completa explicação...
    Estamos vivendo em tempos que a simplicidade do evangelho esta sendo corrompida... Tempos de pastores que disputam e aprisionam as ovelhas como se fossem mercadorias...
    Tempos onde pessoas trocam a glória vindoura eterna, pela glória do mundo aquela que se deteriora.
    Pessoas aprisionadas pelos seus lideres, por que se moldaram aos padrões desse mundo, buscando, conquistas, riquezas, posições, e outras coisas que o mundo busca. Pessoas que nunca vão experimentar a boa, perfeita e agradável vontade do Pai, que com certeza não é luxo, riquezas, posses, conquistas materiais, essas coisas são desejos da carne, e os que pertencem a Cristo Jesus crucificaram a carne, com as suas paixões e os seus desejos.
    Que Deus tenha misericórdia da todos nós, fiquem na paz do Senhor!!

    ResponderExcluir
  18. Me caro irmão. Nós não nos conhecemos. Hoje tive o privilégio de ler sua reflexão/estudo sobre este tema, tão importante para os dias confusos de uma eclesiologia sem rumo.
    Tomei a liberdade de copiar para arquivos, preservando sua autoria.
    Parabéns! Continue zeloso - e-mail delmir.matos@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  19. Eu sou grato pelo ensino,pois também queria muito ter conhecimento dos Nicolaítas e seus ensinamentos contestado por Jesus . Valeu!!

    ResponderExcluir
  20. Excelente estudo: didático e fundamentado na Bíblia!

    ResponderExcluir
  21. Excelente conclusão, muito bem fundamentada na própria bíblia,que o Senhor Jesus Cristo os abençoe grandemente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Podemos exemplificar como líderes Nicolaítas em nossos dias atuais: Líderes da Chamada Igreja Universal do Reino de DEUS. Basta vermos o que fazem com o povo Incalto e desprovidos de conhecimento Biblíco. Coitados!!! É mister que os escândalos venham, mas ai daqueles porquem eles vierem, disse nosso SENHOR JESUS.

      Excluir
  22. Você disse que o Apostolo Paulo foi o primeiro pastor de Éfeso.Se ele foi o primeiro quem foi seu sucessor? Sim, porque ele elegeu um sucessor?! Paulo jamais iria deixar esse cargo seu um sucessor! Afinal esse é um assunto muito importnte: Sucessão pastoral. Por favor responda-me.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá João Ferrer,

      Agradeço a visita e valiosa contribuição no comentário postado. Quando eu falo que Paulo foi o primeiro pastor da igreja em Éfeso, eu estou usando uma linguagem para todos entenderem, uma vez que hoje afigura de um líder de igreja é o pastor. Mas na verdade, a igreja cristã no seu princípio não era governada por pastores, mas por presbíteros.

      A igreja foi inicialmente organizada e dirigida pelos doze apóstolos (Atos 4 : 33 , 34 ; 6 : 2 – 4) e posteriormente pelos presbíteros (Atos 15 : 6 ; 1Timóteo 5 : 17 ; 1Pedro 5 : 1 – 4). Os presbíteros eram homens experientes, idôneos e responsáveis a quem cabia a tarefa de apascentar e alimentar o rebanho com a ministração da Palavra. Pedro e João não se consideravam pastores, mas presbíteros (1Pedro 5 : 1 ; 1João 1 : 1 ; 3João 1 : 1). Eles galgavam tão grande responsabilidade que Tiago orienta a igreja chamar os presbíteros para que estes ungissem os enfermos com óleo (Tiago 5 : 14). Saiba mais o que escrevi sobre isso acessando aqui: http://crentefeliz.blogspot.com.br/2015/07/timoteo-e-tito-eram-pastores.html

      E , quando me referi a Paulo sendo o primeiro pastor, o fiz aludindo a responsabilidade que ele teve sobre essa igreja, uma vez que ele mesmo foi quem iniciou o trabalho do Senhor nesta cidade, como em muitas outras. Como um líder que zelava pelo trabalho, Paulo tinha um extremos cuidado com as ovelhas em relação aos lobos devoradores que podiam destruí-las, o que veio acontecer algum tempo depois de sua partida.

      Paulo não deixou sucessores, pois isto foi invenção da igreja católica e que foi copiada pelas igrejas protestantes e evangélicas. Paulo, como imitador de Cristo, deixou discípulos na continuação da obra missionária. Esses discípulos eram presbíteros e não pastores.

      Espero ter sido claro.

      Abraços.

      Excluir
  23. Agradeço pelas aulas,,,,nunca tinha me enteressado em estudar sobre lei , graça, justificação. ...Bom artigo,,,mas preciso ler várias vezes,pra entender bem!,,,,,,,,,pensei que ia dar um nó nos neurônios,,,,,,.

    ResponderExcluir
  24. Agradeço pelas aulas,,,,nunca tinha me enteressado em estudar sobre lei , graça, justificação. ...Bom artigo,,,mas preciso ler várias vezes,pra entender bem!,,,,,,,,,pensei que ia dar um nó nos neurônios,,,,,,.

    ResponderExcluir
  25. Só paga o Dízimo quem e filho de abraão pela fé porque o Dízimo
    existe antes da lei e do tempo de abraão o Dízimo é dos fiés que quer ir marar no ceú

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então os filhos de Abraão pela fé, também devem matar seus inimigos para deles tirar os despojos e dar o dizimo? Foi assim que nosso pai na fé fez para poder dar o dizimo, ou você ainda não leu o capítlo 14 de Gênesis?

      Aconselho o a ler este capítulo e também a história do Concílio de Macon da igreja católica no Sec. V onde ela criou o atual dizimo que todas as igrejas pagam hoje pensando ser pra Deus

      Faça isso e depois conversaremos,

      Abraços.

      Excluir
  26. Paz e graça a todos, gostaria de responder ao irmão Marcelo referente à Lei:

    Quando Deus estabelece o homem no Éden, Deus dá liberdade ao homem de comer de todo o fruto do jardim exceto o fruto do conhecimento do bem e do mal, e nisso Deus dá uma lei aonde diz, se comer desse fruto certamente morrerás, nisso se estabelece um mandamento, ai o diabo pegando essa lei para que o homem não desobedecesse vai e incita a mulher para transgredir a lei do Senhor de não comer o fruto, nisso aparentemente o diabo prevalece contra Deus tomando o mandamento ao seu favor, ai Deus expulsa o homem do éden ai agora o homem fica preso ao pecado sendo escravo do diabo, ai Deus separa um povo para si que é o povo Judeu aonde Deus dá os 10 mandamentos, e um dos mandamentos diz: Não Matarás! ai por esse povo Judeu é que vem os descendente da Mulher que no éden Deus diz ao diabo que este lhe pisará a cabeça, ai quando Jesus Cristo nasce ele nasce sob a Lei humana dada a Moisés e Cristo cumpre toda a Lei de Moisés, e quando Jesus Cristo é levado a cruz, Pilatos diz que não havia em Cristo nenhuma culpa, ou seja Cristo era um homem inocente, mas o diabo e seus seguidores não discerniram isso e ai o diabo transgrediu a Lei que diz Não Matarás, pois na cruz um homem inocente foi morto! Nisso Deus pega o diabo e agora o diabo é sentenciado ao inferno pq ele transgrediu a lei de Deus, e nós que aceitamos a Cristo Jesus agora temos a Lei de Moisés em nossos corações não mais a lei em tábuas de pedras mas dada por um homem sujeito ao pecado como era Moisés mas a Lei dada a nós pelo Espírito Santo que nos guia na verdade em amor, por isso quem está em Cristo Jesus não há condenação como diz em Romanos 8, então meu irmão a Lei que opera em nós não é mais a lei que condena mas a lei que justifica o ímpio que a lei da fé a lei do Espírito de vida, pois a promessa nos foi dada que é Cristo em nós a esperança da glória!

    ResponderExcluir
  27. Perfeito. O templo do $alAmão está aí pra não deixar essa palavra mentir. Parabéns pelo texto.

    ResponderExcluir
  28. Gostei muito...
    Fui muito edificada.
    Ensinamento que vou levar comigo em toda a minha caminhada aqui na terra em nome de Jesus. :)

    ResponderExcluir
  29. Parabéns meu irmão, excelente texto, Deus te abençoe muito mais poderosamente.

    ResponderExcluir
  30. Parabéns pela mensagens tirou minha dúvidas obrigado!

    ResponderExcluir
  31. Sobre os comentários a respeito da lei, é preciso lembrar que ninguém ser salvo pelo cumprimento das leis, pois ninguém pode cumpri-las integralmente. somente Jesus cumpriu toda a lei, por isso, a nossa salvação está somente nos méritos de Cristo. Jesus fez aquilo que eu e você jamais conseguiria fazer, ele cumpriu a lei em nosso lugar. A pergunta que surge então é: qual a função da lei hoje? A função da lei é mostrar o quão pecador e miseráveis nós somos, e que, somente através da graça de Cristo é que podemos ser salvos.

    ResponderExcluir