Páginas

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Igreja que prega "cura de gays" na TV deve ser punida, diz Jean Wyllys

O deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ), ganhador do Big Brother de 2005, afirmou em entrevista ao UOL e à Folha que padres e pastores devem ser sancionados por atacarem homossexuais em seus programas de TV e rádio e por promoverem programas de "recuperação" ou "cura" da homossexualidade. Segundo ele, a punição deve ser estabelecida em lei.

"A afirmação de que homossexualidade é uma doença gera sofrimento psíquico para a pessoa homossexual e para a família dessa pessoa", disse.

"Eu acho que tem que haver uma sanção. Eu quero que a gente compare, simplesmente, com outros grupos vulneráveis para saber se é bacana. Alguém que chegue e incite violência contra mulheres e contra negros, ou contra crianças ne sse país... Vai ser bem aceito?".

Jean Wyllys falou sobre o assunto no programa "Poder e Política - Entrevista", conduzido pelo jornalista Fernando Rodrigues no estúdio do Grupo Folha em Brasília. O projeto é uma parceria do UOL e da Folha.

O deputado afirmou que os religiosos "são livres para dizerem no púlpito de suas igrejas que a homossexualidade é pecado". O problema seria o uso de concessões públicas para "demonizar e desumanizar uma comunidade inteira, como é a comunidade homossexual".

Wyllys também criticou mudanças feitas pela senadora Marta Suplicy (PT-SP) à ao Projeto de Lei 122 de 2006, que propõe tornar crime atitudes homofóbicas -como já ocorre com o racismo no Brasil. Segundo ele, o texto apresentado por Marta "foi redigido pelo senador Demóstenes Torres [DEM-GO], que não é homossexual e, muito pelo contrário, não tem muita simpatia pela comunidade homossexual".

Fonte: UOL

Um comentário:

  1. Os homens possuem um cromossomo X e um cromossomo Y, enquanto as mulheres possuem dois cromossomos X. Um espermatozoide pode ser de dois tipos, contendo: 22 autossomos e o cromossomo X, ou 22 autossomos e o cromossomo Y. Assim, o sexo da criança será determinado pelo tipo de espermatozoide que fecundar o óvulo. Por centenas de anos está cientificamente provado que, conforme as células cromossômicas, os seres são classificados como MACHO ou FÊMEA, não existindo, portanto, nenhuma outra classificação sexual. A prática do sexo não natural(Gn1:27) perante Deus é pecado. Isso não dá o direito de qualquer um tratar publicamente um gay como doente ou que ele tem doença. É muito difícil entender essa questão jurídica do projeto de lei do João Campos, mas dá para entender porque o pessoal que luta pelos direitos dos LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgêneros) está incomodado. Afinal de contas, até o Supremo Tribunal Federal já disse que pessoas do mesmo sexo podem se casar. E dar a essas pessoas os direitos que todas as outras pessoas têm também é uma tendência mundial. Não que seja uma tendência mundial aprovada por Deus. Mas aprovada pelo desejo dos homens porque procuram na maioria das vezes aprovar leis sem saber o resultado devastador na sociedade ao passar dos anos. Deus nos dá a livre escolha de segui-lo ou não e o direito de obedecer os seus mandamentos ou não. Se a Bíblia, por um lado, afirma que o corpo do cristão é “santuário do Espírito Santo” (1Co 6.19), trazendo “honra” ao corpo, o homossexualismo é a expressão biblicamente mais clara da desonra ao corpo. O aprendizado que fica é que devemos obedecer sempre a Deus em primeiro lugar independente dos nossos desejos pessoais(Mt6:33) Não sabeis que os injustos não herdarão o Reino de Deus? Não vos deixem enganar: nem imorais, nem idólatras, nem adúlteros, nem os que se entregam a práticas homossexuais de qualquer espécie,(1Co6:9) Fugi, portanto, da imoralidade sexual. Qualquer outro pecado que uma pessoa comete, fora do corpo os comete; todavia, quem peca sexualmente, peca contra o seu próprio corpo. (1Co6:18)

    ResponderExcluir