Páginas

sábado, 19 de outubro de 2013

Honrando ao Senhor com nossos bens



De que maneira podemos honrar ao Senhor com a nossa renda e o que temos de melhor?

Quando Salomão escreveu esse aconselhamento prevalecia o antigo concerto, onde, neste, era determinado que se levasse ao templo em Jerusalém as contribuições do povo na forma de dízimos e ofertas, como maneira de se honrar ao Senhor. A bênção de Deus voltaria para o ofertante se este cumprisse o mandamento na forma como foi determinado por Deus em entregar estas, que consistia no seguinte:

1 NA ANTIGA ALIANÇA

a) Dá-los a Arão e aos levitas (Números 18:1;6;12,13):  

"ENTÃO disse o SENHOR a Arão: Tu, e teus filhos, e a casa de teu pai contigo, levareis sobre vós a iniqüidade do santuário; e tu e teus filhos contigo levareis sobre vós a iniqüidade do vosso sacerdócio...E eu, eis que tenho tomado vossos irmãos, os levitas, do meio dos filhos de Israel; são dados a vós em dádiva pelo SENHOR, para que sirvam ao ministério da tenda da congregação...Todo o melhor do azeite, e todo o melhor do mosto e do grão, as suas primícias que derem ao SENHOR, as tenho dado a ti. Os primeiros frutos de tudo que houver na terra, que trouxerem ao SENHOR, serão teus; todo o que estiver limpo na tua casa os comerá." 

Honrar a Deus com as fazendas e as primícias era suprir a necessidade daqueles que laboriosamente se dedicavam INTEGRALMENTE ao serviço do santuário, isto porque, Arão, seus filhos e seus auxiliares levitas foram proibidos por Deus de trabalharem na terra e/ou possuirem qualquer tipo de patrimônios, pois eles foram ungidos para o ministério sacerdotal entre o povo de Israel (Números 18:20-24).

b) Reparti-los com os necessitados (Deuteronômio 14:28,29): 

"Ao fim de três anos tirarás todos os dízimos da tua colheita no mesmo ano, e os recolherás dentro das tuas portas;  Então virá o levita (pois nem parte nem herança tem contigo), e o estrangeiro, e o órfão, e a viúva, que estão dentro das tuas portas, e comerão, e fartar-se-ão; para que o SENHOR teu Deus te abençoe em toda a obra que as tuas mãos fizerem".

Além dos levitas, as primícias (dízimos) deveriam ser compartilhados com os necessitados de Israel representados pelos órfãos, viúvas e até estrangeiros (não judeus). Fazer isso era a maneira de honrar a Deus e ser recompensado com as bênçãos divinas, pois Deus prometeu que abençoaria toda a obra que as mãos do contribuinte fizesse. Porém, fazer o contrário do que Deus estabeleceu era atrair maldição, como foi o caso dos sacerdotes que passaram a roubar a Deus nos dízimos e nas ofertas alçadas no tempo de Malaquias (Malaquias 3:8-10). 

"AGORA, ó sacerdotes, este mandamento é para vós.  Se não ouvirdes e se não propuserdes, no vosso coração, dar honra ao meu nome, diz o SENHOR dos Exércitos, enviarei a maldição contra vós, e amaldiçoarei as vossas bênçãos; e também já as tenho amaldiçoado, porque não aplicais a isso o coração" (Malaquias 2:1,2).

Os sacerdotes passaram a desonrar a Deus na medida em que os mesmos passaram a roubá-lo, por primeiramente oferecer ao Senhor ofertas defeituosas que eram animais doentes e aleijados e, principalmente por se apossarem de algo que não lhes pertencia - os dízimos - pois estes eram dos levitas e necessitados. Dos sacerdotes eram somente as ofertas alçadas (Dízimo dos dízimos), quais os levitas deveriam entregá-los, mas estes nem os dízimos estavam recebendo e como poderia dar o dízimo dos dízimos? (Números 18:19; Neemias 13:10)

2 NO NOVO TESTAMENTO

Honrar ao Senhor com nossos bens no Novo Testamento significa tão somente obedecer aquilo que Jesus e os apóstolos nos legaram nas Escrituras.

a) O cuidado com os pobres

Em Lucas 18:18-25 vemos um jovem rico procurar Jesus para saber o que deveria fazer para herdar a vida eterna. Após alguns questionamentos de Jesus sobre a observância dos mandamentos, o jovem declarou observá-los todos desde sua meninice, ao que Jesus ponderou que ainda faltava-lhe uma coisa, que seria a essencial: "vende tudo quanto tens, reparte-o pelos pobres, e terás um tesouro no céu; vem, e segue-me" (Verso 22). 

Infelizmente esse jovem achou difícil obedecer ao Mestre, pois seu coração estava firmado nas riquezas deste mundo. Mas, com Zaqueu foi diferente, pois este ao ouvir as palavras de Jesus se adiantou dizendo: "E, levantando-se Zaqueu, disse ao Senhor: Senhor, eis que eu dou aos pobres metade dos meus bens; e, se nalguma coisa tenho defraudado alguém, o restituo quadruplicado."  (Lucas 19:8).

Na vida da igreja primitiva também observamos esta prática, pois a igreja era doutrinada na lei real que é a do amor ao próximo (Tiago 2:8). Alí os crentes eram instruídos a compartilhar o que tinham com aqueles que nada tinham, honrando assim ao Senhor com seus bens (Atos 4:32-37). Essa era a doutrina dos apóstolos.

Nas cartas paulinas vemos este apóstolo ensinar aos crentes gentios observarem essa prática, onde ele doutrinou sobre o principio da semeadura, quando disse: "E digo isto: Que o que semeia pouco, pouco também ceifará; e o que semeia em abundância, em abundância ceifará...Conforme está escrito: Espalhou, deu aos pobres; A sua justiça permanece para sempre."  (2Coríntios 9:6-9). Paulo aprendeu e também ensinou que a bênção de Deus na vida do contribuinte, deve-se ao fato de observar este princípio que é semear nossos bens (semente) no solo certo que a vida do necessitado.

b) O cuidado com os obreiros do Senhor.

Tal qual os levitas do antigo concerto, a igreja deve valorizar a vida dos obreiros verdadeiramente chamados por Deus. Para isso ela precisa notar o esforço e dedicação do mesmo na obra de Deus e assim, repartir com ele as suas bênçãos, como diz:

"Os presbíteros que governam bem sejam estimados por dignos de duplicada honra, principalmente os que trabalham na palavra e na doutrina;"  (1Timóteo 5:17).

"E o que é instruído na palavra reparta de todos os seus bens com aquele que o instrui."  (Gálatas 6:6).

Fazendo assim estaremos honrando ao Senhor com aquilo o qual Ele nos tem abençoado, na certeza de que nos abençoará mais ainda.

Em Cristo,

Reginaldo Barbosa
Santa Bárbara do Pará.

7 comentários:

  1. É válido honrar a Deus com os BENS NA GRAÇA ? Honra ao Senhor com os teus BENS,(Pv 3:9) Além de Deus JESUS E OS APÓSTOLOS também foram Honrados com BENS por mulheres: E Joana, mulher de Cuza, procurador de Herodes, e Suzana, e muitas outras que o serviam com SEUS BENS.(Lc 8:3) E Honrar a Deus COM A PRIMEIRA PARTE" (primícias) de TODOS os teus ganhos valido na graça ? Honra ao Senhor com a primeira parte de todos os teus ganhos;(Pv 3:9) Se é santa a parte da massa que é oferecida como primeiros frutos, toda a massa também o é; se a raiz é santa, os ramos também o serão.(Rm11:16) Alguns pregadores fazem uma distinção entre as primícias e os dízimos (e de fato era assim no Antigo Testamento) e ensinam o cristão a, além de entregar os seus dízimos, a também doar o equivalente ao ganho do seu primeiro dia de trabalho do mês. Uma vez que vivemos numa cultura de trabalho diferente, em que a maioria das pessoas não extrai os frutos da terra ou do gado para separar as primícias, como era feito na Antiga Aliança, esses pregadores nos aconselham a dividirmos o salário fruto do trabalho(que é um ganho mensal) em 1/30 avos, e entregarmos o ganho equivalente ao primeiro dia de trabalho do mês. Esta, acreditam eles, seria a forma contemporânea de se praticar este princípio. Outros pregadores ensinam a prática das primícias na própria entrega de dízimos e ofertas. Os sacerdotes da Antiga Aliança eram sustentados pelos dízimos; porém, eram honrados com as primícias. O Novo Testamento fala desse sustento dos ministros por meio de salários (2Cor 11:8) (1Cor9:7:10)(Tt1:8) Se entre vós SEMEAMOS BENS ESPIRITUAIS , será, porventura, demasiada exigência COLHERMOS DE VOSSOS BENS MATERIAIS ? (1 Cor 9:11) TUDO o que fizerem, seja em palavra ou em ação, façam-no em nome do Senhor Jesus, dando por meio dele graças a Deus Pai.(Cl3:17) Quer comais quer bebais,ou façais outra qualquer coisa,fazei TUDO para glória de Deus.(1Cor10:31) Feliz a pessoa que não é condenada pela consciência quando faz o que acha que deve fazer.(Rm14:22)

    ResponderExcluir
  2. Estou começando a achar que você não lê o conteúdo e se baseia apenas no título das postagens.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O tema abordado e o conteúdo é bíblico e o tema BENS E PRIMÍCIAS é amplo o que eu abordei tem TEXTO E CONTEXTO do AT e NT sobre o mesmo assunto e sem RODEIOS , sem HERESIAS , sem MENTIRAS ou ENGANOS FUI SIMPLES E OBJETIVO como deve ser , e assim como TUDO PERTENCE A DEUS.(Rm11:36) (1Cr29:11-12) (1Cor10:26) (Sl24:1) E SE TUDO DE BOM QUE RECEBEMOS VEM DELE.(Ecl5:19) (Jo3:27) (Tg1:17) (Rm8:17) (1 Cor 9:11) NADA MAIS JUSTO DO QUE HONRAR A DEUS COM OS NOSSOS BENS MATERIAIS , Se entre vós SEMEAMOS BENS ESPIRITUAIS , será, porventura, demasiada exigência COLHERMOS DE VOSSOS BENS MATERIAIS ? (1 Cor 9:11) A Minha convicção sobre esse assunto é esta e se a sua convicção é diferente que assim seja.

      Excluir
    2. Seja sincero Marcelo, você não abordou nada aqui. Apenas copiou e colou de algum site. Eu já até conheço a tua maneira de escrever e se expressar. O texto de Romanos 11:16 mencionado no comentário anterior nada tema ver com tema aqui abordado. Nele Paulo, está usando uma figura de linguagem, mostrando a rejeição de Israel simbolizada numa oliveira, com a aceitação dos gentios simbolizada no zambujeiro, qual fazem parte de uma mesma seiva que é o Senhor deles e nosso. E a enfase de Paulo é para que nós gentios, na condição que estamos ocupando em relação ao evangelho, não nos vangloriemos em detrimento de Israel que é a primícia de Deus, pois eles foram os primeiros a serem escolhidos por Deus. Preste atenção nos sites que você visita e copia os textos para não trazer heresia como estas.

      Eu vivo uma nova aliança Marcelo que foi firmada no sangue de Jesus. Porém, os que querem usufruir de benesses financeiras usam deturpadamente o velho testamento com seus ritos, cuja lição foi por Cristo abolido (2Corintios 3 : 14)

      "Mas os seus sentidos foram endurecidos; porque até hoje o mesmo véu está por levantar na lição do velho testamento, o qual foi por Cristo abolido;" (II Coríntios 3 : 14)

      Excluir
    3. Estou sendo sincero , Todos os Textos e Contextos sobre o tema primícias e Bens foi abordado por mim é a minha convicção sobre o assunto e o que eu creio. , agora duvidar da palavra de um homem coloca em cheque a sua sinceridade e acusar uma pessoa de heresia sem prova alguma. E vou mais longe TODA contribuição com os BENS PODE SER de 1% a 100% na GRAÇA A Minha convicção sobre esse assunto é esta e se a sua convicção é diferente E NÃO TEM NENHUM RESPEITO pela sinceridade alheia e convicção alheia e me acusa de Heresias que assim seja. Que Deus julgue entre mim e ti e Deus sabe se eu falo a verdade.

      Excluir
    4. Então vamos fazer o seguinte: siga sua fé conforme você entende e eu seguirei a minha. Lutemos para conservar nossa salvação que independem de valores que damos ou deixamos de dar.

      Excluir
    5. Tens tu fé? Tem-na em ti mesmo diante de Deus. Bem-aventurado aquele que não se condena a si mesmo naquilo que aprova.(Rm14:22) Agora de minha parte chegamos a um consenso desses 2 temas abordados.

      Excluir