Páginas

quinta-feira, 28 de maio de 2009

AS BENÇÃOS O ACOMPANHARÃO

“...e todas estas bênçãos virão sobre ti e te alcançarão, se ouvires a voz do Senhor teu Deus” Dt 28.2

A partir do momento em que recebi ao Senhor Jesus como meu Senhor e Salvador, Deus mudou o curso da história de minha vida. De uma forma incrível a minha sorte foi mudada como segue:

PROFISSÃO: Eu não tinha profissão e muito menos emprego fixo. Desde os 13 anos fui um batalhador. Trabalhei plantando capim em pasto de fazenda e, depois trabalhei como ajudante de colhedor de frutos de dendê na plantação da Denpasa. Aos 15 anos trabalhei em uma serraria como puxador de tábuas. Era um serviço perigoso e pesado para alguém da minha idade e meus pais eram contrários, mais eu os convencia que precisava trabalhar, pois era o filho mais velho de oito irmãos menores e que precisava ajudar no orçamento familiar, já que meu pai ganhava apenas o salário mínimo. Aos 16 anos comecei a trabalhar como ajudante de carroceria de caminhão, onde aprendi a dirigir. Fiquei 07 anos neste serviço ganhando apenas o básico para o meu sustento e de minha família.

Aos 22 anos, tive a felicidade de receber o Senhor Jesus e, a partir daí as coisas começaram a mudar. Aceitei ao Senhor no dia 29 de julho de 1987 e no mês seguinte fui procurado por um senhor conhecido como Eduardo. Ele soube que eu já sabia dirigir e decidiu dar-me uma ajuda no sentido de adquirir minha habilitação. No mês de outubro deste mesmo ano eu já estava com minha primeira habilitação de categoria “C” que permitia dirigir caminhão de carga.

Neste caminhão aprendi a dirigir

Neste caminhão trabalhei até ser chamado à Denpasa

Neste mesmo mês fui chamado a fazer um teste pra motorista na empresa Denpasa. Era apenas uma vaga e havia quatro candidatos, todos profissionais de carreira e eu praticamente um amador. Dos quatro, além de mim, havia outro crente em Jesus. Era o irmão Geraldo Macedo de saudosa memória. Fizemos todos os testes e para provar que Deus estava conosco como prometeu, dentre os quatro profissionais, só nós dois fomos aprovados. Agora, de imediato só havia uma vaga e, como o irmão Geraldo estava desempregado e eu ainda trabalhava num caminhão, decidimos que ele ficaria com a vaga e assim foi feito.

Continuei trabalhando no caminhão e depois de um ano eu estava num culto de mocidade na congregação de Livramento num dia de sábado quando o irmão Geraldo me disse: Irmão! Vá na Denpasa que surgiu outra vaga e eles estão lhe aguardando. Na segunda-feira me apresentei na empresa e, como eu já havia anteriormente feito todos os testes o responsável pelo setor de motoristas disse que eu não precisava fazer novos testes e que era só apresentar os documentos e começar a trabalhar. Porém, o gerente da empresa não concordou e asseverou que eu precisava fazer novos testes, desta feita em caminhão de porte médio e assim ficou decidido.

No dia marcado para os testes, por providencia divina, eu não fui avisado da hora do exame que era às 14:00 do dia 26 de outubro de 1988. Neste dia, exatamente na hora designada eu fui a empresa para saber o dia e hora do exame. Fui dirigindo o caminhão que trabalhava e no momento que cheguei á empresa o gerente me viu no caminhão e perguntou se eu há muito tempo trabalhava naquele veículo. Então, ele disse: Não precisa mais fazer teste nenhum, passa amanhã e trás todos os documentos e começa a trabalhar imediatamente.

No dia 27 de outubro de 1988 eu era admitido na empresa Denpasa, ficando ali até o ano de 2006, quando fui solicitado a trabalhar na Rajá Frutas, desta feita como gerente administrativo onde estou até hoje graças a Deus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário