Páginas

terça-feira, 31 de março de 2009

NOVA VIDA COM JESUS


“Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo” (2Corintios 5.17).

Agora, com esta nova vida, comecei a participar ativamente das atividades da igreja como se quisesse recuperar todo o tempo perdido. Nunca vou esquecer-me dos meus primeiros passos na fé. Betel, a congregação que fiz parte durante 20 anos desde minha conversão, nasceu ao lado da humilde casa do irmão Isáias do Carmo. Bancos rústicos, piso cimentado, sem uma das paredes laterais, mais ali sentíamos Deus operar.

Começamos a participar ativamente da Escola Bíblica Dominical, e nela, adquiri entendimento e edificação para minha vida espiritual. Nunca me esquecerei de meu primeiro professor, irmão João Siqueira, que com paciência e zelo nos ministrava as aulas dominicais com quem aprendi bastante.

Em um culto de santa ceia o pastor Olivar Barbalho notou que não havia grupo de jovens e perguntou ao dirigente o que estava faltando. Então, eu e minha esposa fomos questionados se aceitaríamos formar um grupo de jovens e liderá-los. Como já havia trabalhado como presidente de Movimento Jovem na igreja católica pensei que não haveria dificuldades e aceitamos a chamada. Com muita alegria eu e minha esposa passamos a orar e pedir a direção de Deus, bem como o nome que daríamos ao conjunto jovem.

E, numa lição da escola dominical, minha atenção foi voltada para uma frase que dizia: “SHEKINAH, a manifestação visível da glória de Deus”. Disse comigo: Este será o nome do conjunto! Falei a minha esposa e ela também gostou, levamos ao conhecimento do dirigente que por sua vez levou-o ao pastor e então, no dia 22 de dezembro de 1987 é consagrado o Conjunto Jovem de Betel denominado SHEKINAH, sendo eu o primeiro assistente e minha esposa a vice-assistente.

Trabalhamos e em pouco tempo, já estávamos com uns 30 jovens.

Enfim, iniciamos os trabalhos de construção do definitivo templo. Era grande a alegria quando aos domingos nos reuníamos em mutirões para construir a casa de Deus. Vale o ditado que diz “A União faz a Força!”, e foi nessa união que em pouco tempo, apesar dos poucos recursos financeiros e materiais, conseguimos acabar o santuário de Deus, hoje denominada: CONGREGAÇÃO BETEL!

Congregação BETEL


Quando mudamos para o templo, houve a necessidade de realizarmos culto de treinamento de mocidade. Como eu não tinha experiência nessa área, o irmão Argemiro se prontificou a nos ajudar e, aos domingos à tarde ele nos acompanhava ao templo e ali nos orientava como fazer o trabalho. Agradeço de coração o seu esforço. Iniciamos os cultos de treinamento e Deus confirmava sua presença em nosso meio. Aos domingos, o culto praticamente começava às 17:00 se estendendo até às 21:00 e não enfadava ninguém, pelo contrário, havia renovação em cada vida.

2 comentários:

  1. a paz meu irmao obgado pelo carinho.
    e o meu carinho a vcs tbm...

    meu novo email e o meu blog
    www.lc310.blogspot.com

    ResponderExcluir