Páginas

quinta-feira, 24 de julho de 2014

Onde fica a casa do Senhor e do que ela é construída?


INTRODUÇÃO.

Deus tem uma casa? Sim! Como ela é, do que é feita e onde fica a casa de Deus? Quando se fala em casa de Deus atualmente, logo vem a mente a idéia de um prédio, casa de oração (templo), quais são também conhecidos por igrejas. Isso se dá por conta de uma tradição que as igrejas evangélicas herdaram do catolicismo romano, quando a igreja imperial no terceiro século da era cristã adotou a ideia de construir templos e catedrais em homenagem as suas divindades. Soma-se a isso a falta de conhecimento, pois não há um ensino coerente sobre essa verdade e, por conta disso, muitos até mistificam esses lugares por acreditarem que Deus habita de fato nesses espaços. Neste  estudo veremos que Deus não habita em templos feitos pelas mãos dos homens e qual é a casa de Deus na nova aliança e o cuidado que devemos ter pela habitação de Deus.

I - A HABITAÇÃO DE DEUS NO ANTIGO CONCERTO.

1 – Deus deseja habitar entre os israelitas no deserto  (Êxodo 29 : 45). Já vimos em lições anteriores que o Senhor ao tirar o seu povo do cativeiro egípcio, desejou habitar entre eles enquanto peregrinavam no deserto a caminho da terra prometida. Por eles ainda não haverem se fixado na terra, Deus ordenou construírem um tabernáculo, que era uma tenda móvel. Essa tenda seria armada e desarmada durante a caminhada no deserto até tomarem posse da terra prometida. Era um serviço árduo que somente os levitas (da tribo de Levi) poderiam executar. A peça mais importante do tabernáculo era a arca do concerto que continha o testemunho da lei e representava a santa presença de Deus em meio ao seu povo de Israel. Por intermédio do tabernáculo e da arca Deus caminhava em meio ao seu povo.

2 – Salomão edifica o templo (1Reis 6  : 14). Quatrocentos e oitenta anos depois que os filhos de Israel saíram do Egito, Salomão inicia a construção do templo que substituiria o tabernáculo (1Reis 6 : 1).  O templo foi construído com o que de mais belo e caro existia na época, pois seria a habitação do grande Deus (1Crônicas 22 : 14). Hoje, muitos se utilizam de passagens isoladas como esta para justificar a cobrança de contribuição com o objetivo de se construir casas para Deus. Porém, o próprio Salomão reconheceu que aquele templo, por mais suntuoso e belo que fosse não seria suficiente para abrigar o Deus que construiu o universo e a quem pertence a eterna glória (2Crônicas 6 : 18).

3 -  O templo se torna em objeto de superstição (Jeremias 7 : 4). Com o passar do tempo, o templo se tornou em objeto de misticismo em Judá. Na época de Jeremias o povo havia entrado pelo caminho da apostasia queimando incenso à rainha do céu, provocando a ira do Criador (Jeremias 7 : 17, 18). Os profetas com a aprovação dos sacerdotes alimentavam o povo com a falsa esperança que nada aconteceria com o povo, não importando o caminho que estivessem trilhando, pelo fato de o templo está edificado entre eles. Mas o Senhor por intermédio de Jeremias fala para estes não se fiarem em palavras falsas, e exorta-os a melhorarem seus caminhos e suas obras (Jeremias 7 : 5, 6). Deus chega a dizer que faria com esta casa (templo) o mesmo que Ele fez com o tabernáculo em Siló, quando o povo de Israel o abandonou (Jeremias 7 : 11 , 12 ; 14). E, como Deus falou, assim aconteceu (2Crônicas 36 : 19).

II JESUS MOSTRA SEU ZELO PELO TEMPLO

1 – Jesus purifica o templo. Jesus estava no pleno cumprimento da lei e ficou indignado ao observar a profanação que se fazia no templo. Jesus ainda não havia morrido para pagar o preço da redenção, portanto, o povo ainda era obrigado ir ao templo levar a oferta exigida por lei como expiação pelos pecados (Levítico 7 : 2), bem como a oferta anual que era para a manutenção deste (2Crônicas 24 : 5 – 7 ; Êxodo 30 : 16). Ao chegar no templo Jesus ficou irado com o comércio que havia se formado neste. Com a autorização dos sacerdotes, animais para sacrifícios eram vendidos e outras negociações envolvendo dinheiro (João 2 : 14 , 15). No antigo testamento Neemias mostra a mesma indignação quando vê o templo profanado com Tobias, um inimigo de Deus morando dentro da casa do tesouro com a permissão do sacerdote Eliasibe (Neemias 13 : 4 -10). Não obstante os exemplos de Neemias e Jesus, estes fatos se repetem constantemente nos templos religiosos.

2 - Jesus se apresenta como maior que o templo (Mateus 12 : 6): Desde sua construção por Salomão até Jesus, o templo foi um marco da religião judaica, por ser considerado como a casa de Deus.  Com a morte de Salomão, o reino de Israel se dividiu com dez tribos ficando o norte e duas ao sul de Israel. As tribos do norte, conhecidas como Israel adotaram como capital Samaria e a do sul, conhecida como Judá teve como capital Jerusalém, local onde estava edificado o templo. As tribos do norte (Israel) se misturaram com outras gentes e passaram a praticar uma adoração mista no monte (2Reis 17 : 24 ; 41). Mas os judeus da tribo de Judá adoravam no templo e não se misturavam com os samaritanos. Assim, criou-se a inimizade entre irmãos (judeus e samaritanos) até que Jesus veio para mostrar onde é o verdadeiro lugar de adoração (João 4 : 20 – 24). Pela sua morte, Jesus desfez as inimizades, edificando seu verdadeiro templo (Efésios 2 : 15 -22).

3 – Os primeiros crentes ainda no templo judeu: O templo ainda estava de pé e, pela tradição judaica os apóstolos e os primeiros crentes judeus se reuniam nele onde oravam segundo o costume, mas a ceia do Senhor era celebrada nas casas dos irmãos (Atos 2 : 46). Porém, a medida que a igreja ia crescendo, a permanência deles no templo ia ficando inviável. Foi depois da cura do coxo na Porta Formosa, que eles foram praticamente proibidos de entrarem alí, principalmente os apóstolos (Atos 4 : 1 - 3). Só permaneceriam lá se concordassem em não falar e não ensinar sobre Jesus (Atos 4 : 18). O que não foi aceito pelos apóstolos (Atos 4 ; 19 , 20). Mas a situação complicou mesmo quando Estevão foi acusado falsamente de pregar contra o templo (Atos 6 : 13 , 14). Em sua defesa ele cita o profeta Isaías 66 : 1 , 2 (Atos 7 : 47 – 50), mas de nada adiantou. Estevão morre apedrejado por falar a verdade.

III – DEUS ESCOLHEU HABITAR EM NÓS

1 – Igreja, a casa de Deus, coluna e apoio da verdade (1Timóteo 3 : 15). Com a inauguração da nova aliança a igreja passa a ser a verdadeira casa de Deus. Deus não mais habitaria em templos de pedras ou madeira (Atos 17 : 24). Passamos a ser a coluna e o apoio da verdade que são as palavras de Jesus, pela qual fomos libertos do engano e que devemos proclamar e viver. Jesus prometeu que Ele e o Pai viriam e fariam em nós morada (João 14 : 23). Jesus é o fundamento do verdadeiro templo, quais somos nós, edificados para morada de Deus em Espírito (Efésios 2 : 20 – 22). Cada crente é uma pedra viva, pela qual é edificado a casa espiritual onde se oferece sacrifícios agradáveis a Deus (1Pedro 2 : 5). Quando Jesus voltar para levar Sua igreja, deseja encontrar seu templo conservado, santo e irrepreensível (1Tessalonicenses 5 : 23).

2 – Se alguém destruir o templo de Deus, Deus o destruirá (1Corintios 3 : 17): Deus escolheu habitar em nós. Somos a morada de santo Espírito, cuja habitação Ele requer santidade e zelo. Ele prometeu destruir aquele que vier a destruir o seu templo e essa advertência precisa ser levada muito a sério por cada um de nós, visto que muitas coisas podem contribuir para isso, como as obras da carne registrada em Gálatas 5 : 19 - 21, quais são: adultério, prostituição, impureza, e a lascívia que é o ato de trajar-se de modo indecoroso, despertando desejos maliciosos no sexo oposto. Hoje muitos crentes não se importam com isso, pois adotaram afilosofia do "nada a ver". Contudo é certo que tais atitudes contaminam, mancham e destroem o templo de Deus. E Deus é enfático que aquele que destruir a sua morada também será destruído.

 CONCLUSÃO

Como vimos, nosso corpo é a morada de Deus hoje, pois Ele não habita mais em templos feitos pelas mãos dos homens. Compete a nós zelarmos por Ele, não permitindo que nada venha contaminá-lo ou profaná-lo. No antigo concerto Deus proibiu o seu povo fazer qualquer marca em seu corpo (Levítico 19 : 28).

“Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos? Porque fostes comprados por bom preço; glorificai, pois, a Deus no vosso corpo, e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus”.(1Corintios 6 : 19 , 20).

Em Cristo,

Reginaldo Barbosa
Santa Bárbara do Pará

Um comentário: