Páginas

terça-feira, 26 de maio de 2015

Seria o chip a marca da besta?




Seria o chip a marca da besta?

O chip contendo informações pessoais das pessoas em substituição a alguns documentos e até por uma questão de segurança já é utilizado em alguns países. Porém, depois que a mídia divulgou a posição da presidente Dilma em aprovar a sua utilização aqui no Brasil, muita discussão se levantou nesse sentido. Seria o chip a tão temida marca da besta? No meio religioso as opiniões se divergem. Os mais liberais dizem que nada tem a ver com o que está escrito no livro do Apocalipse; enquanto que os tradicionais acreditam piamente que sim e que, não importando as consequências, jamais se deixarão ser “chipados”.

Há muito que venho acompanhando os fatos e a polêmica relacionados ao assunto e, sempre me reservei a opinar sobre a questão. Porém, com a repercussão que atualmente se criou nesse sentido, e, observando as diversas opiniões, resolvi também expor meu ponto de vista, com base naquilo que tenho observado nas Sagradas Escrituras. Saliento que o que irei expor aqui é apenas o meu ponto de vista, apoiado no direito a liberdade de expressão que possuo.

Inicio com uma interrogação: O que a implantação de um simples componente eletrônico como o chip resultaria na condenação de um cristão diante de Deus? Não devemos esquecer que já utilizamos outros mecanismos eletrônicos como o chip em cartão de créditos e principalmente nos celulares que quase todos os cristãos possuem. Talvez o pavor que está se instalando se dê por conta do que diz o livro de Apocalipse que a marca da besta seria aplicada na mão direita ou na testa (Apocalipse 13 : 16).

Porém, o que muitos cristãos ainda não se aperceberam é que o sinal ou a marca da besta não será algo tão simples assim. A atitude da besta em marcar os seres humanos será uma maneira de afrontar diretamente a santidade e a soberania de Deus e muitos serão forçados, com prejuízo da própria vida e de seus entes queridos a aceita-la, renunciando a fé no Senhor.  Alguns religiosos defendem que essa marca seria a obrigatoriedade da observância do domingo em lugar do sábado judaico. Estes confundem o sábado que foi dado como um sinal entre Deus e os israelitas no Sinai e que permanece perpetuamente como um selo entre Deus e o seu povo atualmente (Êxodo 31 : 13 - 17). Nessa linha de raciocínio alienada da ortodoxia bíblica, afirmam que quem não se submete a observação do sábado como dia de descanso, serão marcados em suas frontes com o selo do domingo que seria a marca da besta.

Mas, vamos pensar um pouco: O que muito provocou a ira de Deus no passado, senão a adoração de falsos deuses em forma de imagens de esculturas e outras formas de idolatria? Lembram-se do caso ocorrido na Babilônia quando o rei Nabucodonosor em afronta diretamente a Deus mandou construir uma imagem de ouro de sua própria pessoa e obrigou a todos a se curvarem perante ela. Lembram o que aconteceu quando os três jovens fiéis se recusaram a adorá-la? (Daniel 3 : 1 - 23). Assim também se fará, quando da ocasião da manifestação do Anticristo que se dará somente após a igreja ter sido arrebatada desta terra (1Tessalonicenses 4 : 13 - 18 ; 2Tessalonicenses 2:7 , 8).  A marca ou sinal será para todos os humanos, mas em relação aos crentes que aqui estiverem por ocasião desse edito, a marca ou sinal tenderá violar o santuário de Deus que não é um tabernáculo ou um templo construído pelas mãos humanas, pois Deus não habita nesses. O templo de Deus, santuário de Sua morada é o nosso corpo que deve ser preservado santo e sem mácula para a vinda do Senhor (1Tessalonicenses 5 : 23 ; 1Corintios 3 : 16,17 ; 6 : 19). 
Desde a antiga aliança, Deus já mostrava o zelo por esse templo: "Pelos mortos não dareis golpes na vossa carne; nem fareis marca alguma sobre vós. Eu sou o SENHOR." (Levítico 19 : 28). Para poderem se apresentar diante de Deus em Betel, Jacó ordenou a sua família mudar suas vestes e arrancar os pendentes das orelhas: “Então disse Jacó à sua família, e a todos os que com ele estavam: Tirai os deuses estranhos, que há no meio de vós, e purificai-vos, e mudai as vossas vestes. E levantemo-nos, e subamos a Betel; e ali farei um altar ao Deus que me respondeu no dia da minha angústia, e que foi comigo no caminho que tenho andado. Então deram a Jacó todos os deuses estranhos, que tinham em suas mãos, e as arrecadas que estavam em suas orelhas; e Jacó os escondeu debaixo do carvalho que está junto a Siquém” (Gênesis 35 : 2 – 4).

Pois é, a marca da besta do Apocalipse também está relacionada com a idolatria aberta que é uma afronta contra a santidade e a soberania de Deus e que será obrigatória a todos depois do arrebatamento da igreja. Leiamos com atenção o que diz Apocalipse 13 : 11 -1 8:
11  E vi subir da terra outra besta, e tinha dois chifres semelhantes aos de um cordeiro; e falava como o dragão.
12  E exerce todo o poder da primeira besta na sua presença, e faz que a terra e os que nela habitam adorem a primeira besta, cuja chaga mortal fora curada.
13  E faz grandes sinais, de maneira que até fogo faz descer do céu à terra, à vista dos homens.
14  E engana os que habitam na terra com sinais que lhe foi permitido que fizesse em presença da besta, dizendo aos que habitam na terra que fizessem uma imagem à besta que recebera a ferida da espada e vivia.
15  E foi-lhe concedido que desse espírito à imagem da besta, para que também a imagem da besta falasse, e fizesse que fossem mortos todos os que não adorassem a imagem da besta.
16  E faz que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, lhes seja posto um sinal na sua mão direita, ou nas suas testas,
17  Para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal, ou o nome da besta, ou o número do seu nome.
18  Aqui há sabedoria. Aquele que tem entendimento, calcule o número da besta; porque é o número de um homem, e o seu número é seiscentos e sessenta e seis.


O texto completo fala de uma segunda besta que emerge da terra que é o Anticristo. A primeira besta é uma representação do império romano, hoje representado pelo poder religioso de onde surgirá o Anticristo, mas não falarei disto agora, pois darei ênfase à pessoa do Anticristo (A segunda besta que marcará e perseguirá os homens). Para um melhor esclarecimento dos fatos, vamos ler no livro do profeta Daniel o que fez Nabucodonosor:

Daniel 3 : 4 a 6:
4  E o arauto apregoava em alta voz: Ordena-se a vós, ó povos, nações e línguas:
5  Quando ouvirdes o som da buzina, da flauta, da harpa, da sambuca, do saltério, da gaita de foles, e de toda a espécie de música, prostrar-vos-eis, e adorareis a estátua de ouro que o rei Nabucodonosor tem levantado.
6  E qualquer que não se prostrar e não a adorar, será na mesma hora lançado dentro da fornalha de fogo ardente.

Vamos comparar esta passagem com Apocalipse 13 : 15: “E foi-lhe concedido que desse espírito à imagem da besta, para que também a imagem da besta falasse, e fizesse que fossem mortos todos os que não adorassem a imagem da besta”.
Observe que em ambos os casos a sentença é a morte para que não se sujeitar ao decreto. A diferença da imagem de Nabucodonosor para a imagem da besta é que esta última terá o poder de falar por um espírito que lhe será concedido e assim, condenar aqueles que resistirem seu decreto. É essa imagem da besta que fará com que sejam marcados na fronte e na mão direita os povos, inclusive crentes que aqui ficarem após o arrebatamento e que não terão forças para sustentarem sua fé no Senhor, negando-o. Essa imagem será personificada na pessoa do Anticristo, mas que só será revelado após a igreja ir ao encontro do esposo nas nuvens. Jesus falou desse terrível dia citando o que profetizou Daniel: "Quando, pois, virdes que a abominação da desolação, de que falou o profeta Daniel, está no lugar santo; quem lê, atenda;"  (Mateus 24 : 15).

Então, o que seria essa terrível marca? Seria o chip? Vejamos os versos 16 a 18 de Apocalipse 13:
16  E faz que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, lhes seja posto um sinal na sua mão direita, ou nas suas testas,
17  Para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal, ou o nome da besta, ou o número do seu nome.
18  Aqui há sabedoria. Aquele que tem entendimento, calcule o número da besta; porque é o número de um homem, e o seu número é seiscentos e sessenta e seis.

É certo que a marca ou sinal da besta é de origem humana, pois a besta é o Anticristo e ele será um homem, conhecido como o homem da iniquidade (2Tessalonicenses 2 : 8). Observe que o verso 17 diz sobre essa marca/sinal:
1 – O SINAL de um homem (6)
2 – O NOME de um homem (6)
3 - A MARCA de um homem (6)
TOTAL = 666

 “Aqui há sabedoria. Aquele que tem entendimento calcule o número da besta; porque é o número de um homem, e o seu número é seiscentos e sessenta e seis” (Apocalipse 13 : 18).

Como bem frisei acima, com o testemunho das Escrituras Sagradas, essa marca será imposta pelo Anticristo. Mas, quando o Anticristo virá? Como já foi dito, ele se manifestará após a igreja ser tirada da terra (2Tessalonicenses 2 : 8). Mas creio piamente que não está longe esse dia, pois Paulo, pelo Espírito Santo falou que a vinda do Anticristo seria precedida por uma grande apostasia (2Tessalonicenses 2 : 3). Apostasia significa desvio ou abandono da fé e isso está claramente evidenciado em nossos dias. A fé do cristão deva ser centralizada na pessoa e obra de Jesus que é o autor e consumador de nossa fé (Hebreus 12 : 2). Mas o que vemos acontecer, senão os crentes que professam o Nome de Jesus tomarem um rumo totalmente contrário aquilo que Jesus ensinou? Depositam a fé em objetos supostamente “ungidos” como lenços, canetas, toalhas a até sal grosso. Fazem campanhas diversas; oração mística nos montes; correntes de quebra de maldições, e, principalmente de prosperidade financeira, onde enfatizam a necessidade e confiança no dinheiro, quando afirmam que sem ele não tem como fazer a obra de Deus, ao passo que Jesus declarou abertamente dizendo: “...porque sem mim nada podeis fazer."  (João 15 : 5b). Além disso, uma grande parcela de crentes supervalorizam as estruturas denominacionais (templos), investindo grandes valores em construções, embelezamento e reformas destes em detrimento da verdadeira casa de Deus que são os crentes que muitas vezes não tem o pão de cada dia. Essa é a apostasia que identificaria a vinda do Anticristo na qual a cristandade está mergulhada e ela é resultado da falta da exposição sincera da Palavra de Deus, pois Paulo diz que a fé vem pelo ouvir e ouvir a Palavra de Deus (Romanos 10 : 17).

O Anticristo ainda não se revelou, pois aquele que o detém que é o Espírito Santo na vida dos crentes fiéis, ainda não foi tirado (2Tessalonicenses 2 : 7). No entanto, enquanto esse dia não chega seus arautos, os Anticristos já estão agindo, construindo sua base governamental. Vejamos o que João diz sobre eles:

“Filhinhos, é já a última hora; e, como ouvistes que vem o anticristo, também agora muitos se têm feito anticristos, por onde conhecemos que é já a última hora. Saíram de nós, mas não eram de nós; porque, se fossem de nós, ficariam conosco; mas isto é para que se manifestasse que não são todos de nós” (1João 2 : 18 , 19).



Quanto ao chip, eu creio ser apenas uma maneira de desviar o foco de uma realidade séria, maior e terrível que está por vir, e também que muitas pessoas já estão sendo preparadas para receber esta marca, inclusive dentro das igrejas. E, quando isso acontecer não haverá opção de aceitar ou não aceitar a marca pois será obrigatória sob pena de morte. Apenas os fiéis decidirão não recebê-la e pagar o preço por isso. Eu não quero estar aqui quando esse dia chegar, "Porque Deus não nos destinou para a ira, mas para a aquisição da salvação, por nosso Senhor Jesus Cristo,"  (1Tessalonicenses 5 : 9).

Portanto, vigiemos e preparemos ainda mais nossa vida para irmos ao encontro do Senhor. Amém!

"Como guardaste a palavra da minha paciência, também eu te guardarei da hora da tentação que há de vir sobre todo o mundo, para tentar os que habitam na terra. Eis que venho sem demora; guarda o que tens, para que ninguém tome a tua coroa."  (Apocalipse 3 : 10 , 11).

Reginaldo Barbosa
Santa Bárbara do Pará

2 comentários:

  1. Reginaldo, muito bom!muito bem detalhado!Concordo com voce sobre estarmos no final dos tempos, pois o amor de Deus se esfriou nos corações!

    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Reginaldo, muito bom!muito bem detalhado!Concordo com voce sobre estarmos no final dos tempos, pois o amor de Deus se esfriou nos corações!

    Abraços

    ResponderExcluir