Páginas

sexta-feira, 18 de setembro de 2015

Roubará o Homem a Deus?


Durante 25 anos ininterruptos fui (segundo a visão denominacional) um “dizimista fiel”. Por causa dessa prática assumi muitos cargos na igreja, sendo honrado pelos lideres e admirado por muitos irmãos. Apesar de ser “fiel”, aconteceu de eu ficar um mês sem receber meu salário. E, não o recebendo, não pude dar os 10% obrigatórios que até então eu acreditava ser o dízimo (fui ensinado assim, como todos o são). Fui afastado das minhas funções e passei a ser tratado de ladrão e infiel. Como na igreja todos (ou quase todos) acreditam que quem não dizima é ladrão, por está roubando a Deus, não recebi defesa e nem a compaixão de nenhum irmão. Diante dos fatos, eu tinha razões de sobra para me desviar ou mudar de igreja, mas não fiz. Procurei defender a minha honra, e, para isso, dediquei-me a estudar exaustivamente a Bíblia no intuito de saber se a acusação infame que pesava sobre mim de “ladrão e infiel” tinha fundamento.

Comecei pesquisando sobre o termo “dízimo” e descobri que esta palavra é mencionada 34 vezes em toda a Bíblia, sendo 25 no antigo testamento e 09 no novo testamento. Anotei as referências e então passei a estudar cuidadosamente uma a uma nos seus textos e contextos. Aquilo que descobri me trouxe ainda maiores problemas, pois além de “ladrão” e “infiel”, agora eu passaria a ser tratado também de “herege”, “anticristo”, “apóstata” e até de “filho do diabo”. Eu descobri que dízimo nunca foi dinheiro.

Por causa de tudo isso eu deixei de pagar definitivamente os 10% a que chamam de dízimo (mas continuei contribuindo). Fui ameaçado de disciplina, mas não encontraram justificativa coerente para tal. Entretanto, eu, minha família fomos proibidos de ter qualquer oportunidade nos cultos e às vezes, quando vamos a convite de um irmão participar de alguma reunião nas congregações, causamos desconforto às lideranças com nossas presenças. Muitos dos que se diziam meus irmãos na fé, quando passam por mim, viram o rosto, pois pra eles eu sou um ladrão, por estar roubando a Deus não entregando meus 10% a tesouraria da igreja.

Diante de tal situação, volto novamente a escrever sobre isso, agora com o tema: Roubará o Homem a Deus?

Como um ser divino, criador e dono de todas as coisas, onipotente e transcendental como Deus poderá ser roubado pela sua mortal criatura? Ainda que possa parecer impossível, tal ação acontece.

Geralmente quando alguém faz essa pergunta, muitos logo têm a reposta na ponta da língua, citando o que Malaquias prescreveu: Sim, nos dízimos e nas ofertas! (Malaquias 3 : 8). Mas, o que a grande maioria desconhece ou ignora é que o roubo a Deus não está restrito somente a questão dos dízimos e das ofertas, como aconteceu no período pós-exílio no ministério de Malaquias. Deus é também roubado (e muito roubado) quando Sua palavra é desviada dos princípios a qual foi designada para atender os interesses daqueles que a interpretam. Deus foi roubado muito tempo antes do período de Malaquias, no período do pré-exílio babilônico, justamente por aqueles que tinham a responsabilidade de falar a palavra de Deus com verdade – os profetas. Eles, por interesses pessoais, querendo agradar os reis e as pessoas, passaram a usar falsamente o Nome de Deus e em vão, dizendo ao povo que Deus falava por intermédio deles, quando a vontade de Deus era outra.

“Portanto, eis que eu sou contra os profetas, diz o SENHOR, que FURTAM as minhas palavras, cada um ao seu próximo. Eis que eu sou contra os profetas, diz o SENHOR, que usam de sua PRÓPRIA LINGUAGEM, e dizem: Ele disse” (Jeremias 23 : 30 , 31).

Não falar a Palavra de Deus com verdade, da forma como Ele a estabeleceu, consiste em furtá-la. Ah, mas FURTAR e ROUBAR não é a mesma coisa! FURTO vem do hebraico “ganab” (ga-nab) (גנב / גָּנַב) e este verbo ocorre cerca de 39 vezes no Antigo Testamento é relativo a “furtar”, “roubar” e implica até em “enganar”. Em ambos os casos quem pratica tais crimes, seja furto, seja roubo é considerado LADRÃO.

Assim como Deus foi “furtado”, “roubado” e “enganado” naqueles tempos, da mesma maneira o é nos dias atuais e, principalmente também por aqueles que se julgam responsáveis em falar a Palavra de Deus às massas. Muitos dos que na atualidade se autodenominam “ungidos”, como profetas, apóstolos, bispos e pastores, estão a furtar e a roubar a Deus, quando deixam de falar a Palavra na sua essência e pureza. São os que não suportam a sã doutrina e desviam os ouvidos da verdade e aplicam-se as fábulas (2Timóteo 4 : 3 , 4). Como exemplo disso, temos a lenda do “CORTADOR”, “MIGRADOR”, “DEVORADOR” e “DESTRUIDOR”, que na bíblia são meros gafanhotos, mas que os pseudos-mestres da atualidade ensinam serem “DEMÔNIOS” e usam desta mentira para impor o medo e o terror sobre os fiéis, para que estes, de maneira nenhuma deixem de pagar aquilo que ensinam ser o dízimo.

Quando se trata do assunto de roubar a Deus, logo acusam aqueles que não pagam “seus dízimos”. Afirmam ainda que os tais “roubadores” não herdarão o reino dos céus (1Corintios 6 : 10). Mas estes não ensinam que o roubo em relação aos dízimos e ofertas iniciou com os sacerdotes, responsáveis em ensinar e conduzir o povo de Deus (Malaquias 2 : 8). O dízimo como um princípio sagrado e de justiça foi estabelecido em Israel para atender uma determinada classe de pessoas. Desviá-lo desse princípio consistia em roubar a Deus (Neemias 13 : 10 - 12). Os que acusam os não dizimistas de “ladrões” esquecem ou ignoram que também os mentirosos ficarão de fora do reino dos céus e ainda serão jogados no lago de fogo (Apocalipse 21 : 8 ; 22 : 15). E a doutrina do dízimo conforme ensinam nas igrejas é uma mentira, pois esta não se harmoniza com os princípios pelos quais Deus o estabeleceu em Sua Palavra (Deuteronômio 12 : 32). E, por não se harmonizar com os princípios divinos estabelecidos, tal doutrina se constitui numa doutrina de homens e de demônios, por fazer acepção de pessoas, onde, aqueles que o pagam são aceitos e os que não pagam são excluídos e tratados com desprezo e ignomínia por aqueles que dizem viver no amor de Deus. Deus condenou os sacerdotes no tempo de Malaquias por causa dessa iniquidade (Malaquias 2 : 9).

Os que incentivam o povo a praticarem esse dízimo mentem quando dizem que aquele que for fiel prosperará financeiramente, quando na bíblia, Deus nunca fez tal promessa. Isso é furto, roubo e engano. Deus só prometeu abençoar o dizimista, se ele obedecesse em tudo o que Ele havia estabelecido sobre o ato de entregar o dízimo. E um desses mandamentos era que, a cada três anos, o dizimista deveria levar o levita, o órfão, a viúva e o estrangeiro para dentro de sua própria casa e alí, repartir o seu dízimo, onde eles comeriam até se fartarem (Deuteronômio 14 : 28 , 29 ; 26 : 12 - 16). Os que atualmente cobram dízimos não ensinam esses princípios, por isso roubam e furtam ao Senhor. E ainda, aqueles que cobram dízimos em dinheiro, usam o Nome de Deus em vão e mentem ao povo quando dizem que o dízimo é para aplicação na obra de Deus, como ação social e missões e outras, mas nada do que é arrecadado em cada culto se aplicam nestas áreas.

Também mentem, quando afirmam que os que não pagam o dízimo receberão a maldição prometida em Malaquias, que diz: "Com maldição sois amaldiçoados, porque a mim me roubais, sim, toda esta nação." (Malaquias 3 : 9). Ora, essa maldição estava condicionada ao fato justamente de não dar o dizimo para quem Deus determinou entregar, que, além dos levitas, eram os necessitados como órfãos, viúvas e estrangeiros. Isso Deus mesmo estabeleceu em lei. Veja: "Maldito aquele que perverter o direito do estrangeiro, do órfão e da viúva. E todo o povo dirá: Amém." (Deuteronômio 27 : 19). No mesmo capítulo de Malaquias onde Deus cobra os sacerdotes pelo roubo aos dízimos e ofertas, Ele os avisa que será uma testemunha contra os que o roubariam: "E chegar-me-ei a vós para juízo; e serei uma testemunha veloz contra os feiticeiros, contra os adúlteros, contra os que juram falsamente, contra os que defraudam o diarista em seu salário, e a viúva, e o órfão, e que pervertem o direito do estrangeiro, e não me temem, diz o SENHOR dos Exércitos." (Malaquias 3 : 5). Esse era o roubo que Deus estava se sentindo lesado. Os que distorcem os textos sagrados, mentindo para alimentar seus deleites carnais e materiais, deveriam meditar com o que aconteceu com Ananias e Safira em plena era da graça. Eles morreram por mentir ao Espírito Santo. No início da era igreja Deus matou aquele casal para deixar o exemplo às gerações futuras que aqueles que mentem nas coisas divinas terão sua devida punição. (Atos 5 : 1 – 10).

O que a bíblia ensina sobre o dízimo?

O dízimo é bíblico? Sim, mas não era dinheiro, como se exige! Não era dado mensalmente ou a cada culto, mas uma única vez ao ano (Deuteronômio 14 : 22). Dízimo era alimento retirado das lavouras e do rebanho dos israelitas e destinava-se ao sustento dos levitas que não receberam herança nas terras de Israel e principalmente dos necessitados, como órfãos, viúvas e estrangeiros (Números 18 : 24 ; Deuteronômio 26 : 12).

Dízimo, por ser uma doutrina veterotestamentária constituía-se em uma obra da lei que na cruz teve seu cabal cumprimento, onde Jesus pagou todas as nossas dívidas, abolindo a lição do antigo testamento (Colossenses 2 : 14 – 17 ; 2Coríntios 3 : 14). Ensinar a igreja a praticar alguma obra da lei como o dizimo, é furtar as Palavras de Deus é expor os que acreditam nessa doutrina à maldição: "Todos aqueles, pois, que são das obras da lei estão debaixo da maldição; porque está escrito: Maldito todo aquele que não permanecer em todas as coisas que estão escritas no livro da lei, para fazê-las."  (Gálatas 3 : 10).

Também furtam e roubam a Deus todos aqueles que se omitem de ensinar o povo tais verdades divinas, da maneira como Deus a estabeleceu. Fazendo assim privam os fiéis de serem verdadeiramente abençoados e de servirem a Deus por amor e gratidão e não por barganha ou por medo do suposto “devorador”. Mas o juízo virá sobre os que tais coisas praticam.

"Meus irmãos, muitos de vós não sejam mestres, sabendo que receberemos mais duro juízo."  (Tiago 3 : 1).


Reginaldo Barbosa
Santa Bárbara do Pará

34 comentários:

  1. Irmão Reginaldo, congratulações pelo excelente artigo. Gostaria de sua orientação a esse respeito; se um crente não pagar o dízimo, ele é visto como um herege dentro da denominação e todas cobram o dízimo, como então frequentar uma denominação(igreja)?.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. homo sapiens , Seja fiél a Deus na igreja lc16;10 , lc6;38 , at20;24 e fora dela.

      Excluir
    2. Acho que você quis dizer assim: "Seja fiel nos templos e fora dos templos". Igreja são os que creem em Jesus e vivem na prática do amor a Deus e ao próximo, independente do lugar onde se reúnam.

      Excluir
  2. Irmão Reginaldo, congratulações pelo excelente artigo. Gostaria de sua orientação a esse respeito; se um crente não pagar o dízimo, ele é visto como um herege dentro da denominação e todas cobram o dízimo, como então frequentar uma denominação(igreja)?.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dízimo não se paga se devolve a Deus a parte de Deus. O Dízimo não é de homem algum , os ministros só administram o que pertence a Deus. O dia que em que os opositores do dízimo perceberem isso que não só o dízimo pertence a ele mas tudo pertence a ele e tudo de bom em nossa vida que ele nos dá , perceberão que o dízimo é pouco em comparação com que recebemos de Deus.(Tg1:17) Dízimo de tudo do verbo possuir Gn14:18-20 Dízimo no verbo presente Hb7:8 No N.T. não existe nenhuma manifestação de oposição ao dízimo , ao contrário Paulo declara também que é um direito dos cristãos que ministram a palavra de Deus receberem em bens materiais a parte (medida) que lhe é devida ou seja o dízimo1 Cor 9:7-14 E vou mais além fica claro também que podem receber de livre e espontânea vontade em maior medida que o dízimo ou seja o dízimo é uma medida justa de sustento e não uma medida de restrição. Está tudo escrito na sua bíblia. Anti-bíblico é afirmar coisas do tipo que o dízimo não pode ser praticado na graça ou que já foi abolido sem provar nada. Deus , Jesus os apóstolos jamais disseram que não pode ser praticado. Não são todas as Igrejas que praticam o ensino do dízimo , existem várias "supostas igrejas" e seitas pseudo-cristãs que não praticam veja: https://youtu.be/iiK2A84iXHg Seitas veja: https://youtu.be/VnT6-obLnlU https://youtu.be/G-5BNQ_3k9w Só pratique algo do A.T. se tiver contexto no N.T. leia muito a bíblia e não caia e enganos.

      Excluir
    2. Acho que você não sabe ler. Se sabe não entende ou não quer entender.

      Mas você é livre pra seguir o que quiser. eu já fui liberto dessa opressão e vou fazer o possível para que muitos também sejam libertos e sirvam a Deus por amor.

      Excluir
  3. Glória ao DEUS ETERNO EU SOU QUE SOU pela sua vida irmão Reginaldo excelente estudo que o Senhor continui te usando grandeosamente na face da terra pra anunciar a profunda verdade que os tais líderes de denominações ocultam para se beneficiar.saiba de uma coisa estamos juntos fica na paz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eclesiastes12;13-14 pense nisso!!!

      Excluir
    2. Eclesiates 12.13,14:

      13 De tudo o que se tem ouvido, o fim é: Teme a Deus, e guarda os seus mandamentos; porque isto é o dever de todo o homem.
      14 Porque Deus há de trazer a juízo toda a obra, e até tudo o que está encoberto, quer seja bom, quer seja mau.

      Certamente que o dizimo é mandamento. "Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim nisto, diz o SENHOR dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós uma bênção tal até que não haja lugar suficiente para a recolherdes." (Malaquias 3 : 10).

      Mas o sábado também o é:"Seis dias se trabalhará, porém o sétimo dia é o sábado do descanso, santo ao SENHOR; qualquer que no dia do sábado fizer algum trabalho, certamente morrerá." (Êxodo 31 : 15).

      A circuncisão também é:"Esta é a minha aliança, que guardareis entre mim e vós, e a tua descendência depois de ti: Que todo o homem entre vós será circuncidado." (Gênesis 17 : 10).

      Quem deseja cumprir a lei, precisa fazê-la em sua totalidade e não apenas um mandamento que lhe beneficie. "Porque qualquer que guardar toda a lei, e tropeçar em um só ponto, tornou-se culpado de todos." (Tiago 2 : 10).

      E muito estão tropeçando e serão por ela julgados, pois Deus deu o mandamento do dizimo para ser dado como MANTIMENTO/ALIMENTO e não em DINHEIRO. Quem o paga em dinheiro está desobedecendo o mandamento de Deus.

      Pense nisso.

      Excluir
    3. Vc sabe que não é isso o que eu disse. " Está mixturando as coisas "

      Excluir
    4. Se não quis dizer isso, então é você que está misturando as coisas, pois o texto postado por você em Eclesiastes diz isso mesmo que é guardar os mandamentos, pois toda a obra humana será trazida a juízo, principalmente os que adulteram os mandamentos de Deus, como aqueles que mudaram o dizimo de alimento para dinheiro.

      Pense nisso!

      Excluir
    5. Jesus aprovou jejum e oração do A.T. mt17;21 Vc aprova ???

      Excluir
    6. Sim, claro. Faz parte da piedade cristã.

      Mas creio que você esteja me perguntando isso, para se tentar se apoiar no que Jesus disse aos FARISEUS em Mateus 23.23 sobre continuarem dando o dizimo né?

      Pois bem, eu não sou fariseu.

      Abraços.

      Excluir
    7. Me apoio no que ele ensinou aos dicípulos e ao povo. mt23;1

      Excluir
    8. Eu também.

      Por isso que é necessário distinguir o que Jesus ensinou aos discípulos e a censura que fez aos fariseus.

      Excluir
    9. O ensino é o mesmo j , m , fé e o dízimo mt23;23

      Excluir
    10. O dizimo é da lei e a lei não é da fé (Gl 3.12).

      Excluir
    11. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    12. O dízimo de Deus foi aquele que Ele mesmo estabeleceu em Sua Palavra que não podia ser mudado (Deut. 12.32). Era em MANTIMENTO/ALIMENTO e vigorou enquanto o sistema levítico e o templo estavam em pé, isto é, no tempo em que prevaleceu a lei que foi até a vinda Jesus que nos trouxe a graça (Mt 11.13). O dizimo de Deus só podia ser entregue na casa do tesouro do templo e ambos não mais existem.

      E o dizimo de Deus Ele ordenou dá-los aos levitas pelo serviço que executavam no templo. Mas como já adiantei, nem templo e nem ministério de levitas existem mais e muito menos na igreja. Logo, o dizimo em DINHEIRO que a Igreja Romana criou não é de Deus e nem para Deus.

      Ps. NA MINHA BÍBLIA NÃO TEM APOC. 10.13. E o dizimo que Melquisedeque (que não é Deus, mas uma figura de Deus), tomou de Abraão foi de algo que não pertencia a Abraão

      Excluir
    13. O direito continua 1co9;9-10 , 1tm3;15 (((pense nisso)))

      Excluir
    14. Já falei sobre isso e não vou perder meu tempo.

      Eu ganho o meu pão com o suor do meu rosto. Paulo era ministro e fazia o mesmo. Se alguém quer viver de outra maneira eu não vou sustentar. Que trabalhe como ordena as Escrituras.

      Excluir
    15. Paulo era solteiro 1co9;4-6

      Excluir
    16. Parabéns irmão Reinaldo pelo texto, concordo com você, qndo a Bíblia se refere ao dízimo. É MANTIMENTO/ALIMENTO PRA CASAR DO SENHOR. Eles cobram em dinheiro pra manter suas luxúria e deleites sem trabalhar, e muitas pessoas acreditam no que eles pregam , sem ter conhecimento das escrituras.Deus continue lhe abençoando meu irmão. A palavra do Senhor já diz , que o povo se perde por falta de sabedoria conhecimento da palavra.

      Excluir
  4. Glória ao DEUS ETERNO EU SOU QUE SOU pela sua vida irmão Reginaldo excelente estudo que o Senhor continui te usando grandeosamente na face da terra pra anunciar a profunda verdade que os tais líderes de denominações ocultam para se beneficiar.saiba de uma coisa estamos juntos fica na paz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Congregas em qual igreja ? Com qual recurso a tua congregação ou vc supre as necessidades dos órfãos e viúvas no N.T. ? É com o dízimo como manda as escrituras ? Ou na graça e no N.T. não tem mais estrangeiros , órfãos , viúvas e necessitados ? porque se for de outra fonte se não for o dízimo tá errado !!! E vc não está obedecendo como Deus manda , Obedeça o evangelho 100% ou seja sustente todos esses pequeninos da maneira correta com o dízimo entregue pelo povo de Deus !!! Em vez de criticar quem entregua dízimo em dinheiro , faça a sua parte e deixa os demais fazerem o seu trabalho para o reino de Deus!!!

      Excluir
  5. Amado Irmão Reginaldo, penso que há magoá com relação ao tratamento dado pela AD em sua vida Cristã. Vejo que você é muito inteligente, lê as Escrituras, busca conhecer a Deus. Sendo isso tudo verdade, creio que necessita liberar perdão aos teus irmãos da AD, o que fizeram foi errado, concordo contigo, mas, um erro não justifica o outro (Falo isso em amor). Espero que libere perdão e sejas liberto para que continue usufruindo da graça do Nosso Senhor Jesus Cristo. Sou dizimista, não necessariamente contribuo com os 10%, algumas vezes já contribui com mais, outras, com menos, mas, nunca deixo de entregar minha oferta a Deus.O que o Pastor, tesoureiro irá fazer com a oferta, cabe a mim ou qualquer outro dizimista solicitar a prestação de contas e estes são obrigados a mostrar, caso contrário procuro uma outra Congregação. Seja feliz em Cristo Jesus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradeço seu aconselhamento amado irmão,

      Porém, quero que saiba que sofri muito no principio, afinal, foram 25 anos de comunhão. Mas hoje, não tenho nenhuma mágoa ou rancor. Já perdoei todos. Contudo, em face do conhecimento que eu adquiri das Escrituras com todo esse sofrimento que passei, as lideranças da igreja não querem mais minha companhia lá. No último culto de ensinamento que houve, o presidente foi bastante enfático com a igreja pedindo aos irmãos que eles sequer cheguem perto de pessoas como eu. Alertou ainda que não recebam em suas casas visitas como de mim, pois pessoas com o meu pensamento estão com o diabo na vida e o diabo pode entrar na vida dos irmãos.

      Depois que fui chamado de ladrão, deixei de contribuir com dinheiro e passei a contribuir com o que era necessário. Dei tijolos, cimento, ferro, materiais de construção em geral para uma congregação que estava sendo edificada, mas os líderes alertaram a direção local para não receberem nenhum tipo de ajuda da minha mão em materiais, só se fosse em dinheiro, porque o dinheiro precisa entrar na tesouraria geral e somente eles é quem podem administrar os recursos, liberando conforme entendem. Por aí você vê qual a intenção desses homens.

      E, o que o pastor ou tesoureiro irá fazer com as contribuições é sim seu papel solicitar prestação de contas, afinal eles estão mexendo com recursos que não lhes pertencem. A nossa omissão quanto a isso contribui para o fortalecimento da corrupção. Tenha certeza que Deus vai cobrar de você isto se ficar calado quanto ao que eles fazem, ou deixam de fazer com o recurso dos irmãos.

      Pela graça de Deus não sou mais dizimista e, como bem enfatizei nesse estudo, o dízimo, por ser uma doutrina veterotestamentária constituía-se em uma obra da lei que na cruz teve seu cabal cumprimento, onde Jesus pagou todas as nossas dívidas, abolindo a lição do antigo testamento (Colossenses 2 : 14 – 17 ; 2Coríntios 3 : 14). Ensinar a igreja a praticar alguma obra da lei como o dizimo, é furtar as Palavras de Deus é expor os que acreditam nessa doutrina à maldição: "Todos aqueles, pois, que são das obras da lei estão debaixo da maldição; porque está escrito: Maldito todo aquele que não permanecer em todas as coisas que estão escritas no livro da lei, para fazê-las." (Gálatas 3 : 10).

      Abraços em Cristo.

      Excluir
    2. Tudo pertence a Deus riquezas e o dízimo ap5;12 , ap11;13

      Excluir
    3. Extamente, TUDO é dEle e para Ele. Por isso não dou mais para os pastores porque não entregam nunca pra Ele. Prefiro dá-los diretamente.

      Abraços

      Excluir
    4. Porque não citou o restante do Salmo 112? Não lhe interessa? Saiba que Paulo usou parte deste Salmo quando escreveu sobre a finalidade da contribuição em 2Cor 9.

      Vejamos o Salmo 112 completo:

      1 LOUVAI ao SENHOR. Bem-aventurado o homem que teme ao SENHOR, que em seus mandamentos tem grande prazer.
      2 A sua semente será poderosa na terra; a geração dos retos será abençoada.
      3 Prosperidade e riquezas haverá na sua casa, e a sua justiça permanece para sempre.
      4 Aos justos nasce luz nas trevas; ele é piedoso, misericordioso e justo.
      5 O homem bom se compadece, e empresta; disporá as suas coisas com juízo;
      6 Porque nunca será abalado; o justo estará em memória eterna.
      7 Não temerá maus rumores; o seu coração está firme, confiando no SENHOR.
      8 O seu coração está bem confirmado, ele não temerá, até que veja o seu desejo sobre os seus inimigos.
      9 Ele espalhou, deu aos necessitados; a sua justiça permanece para sempre, e a sua força se exaltará em glória.
      10 O ímpio o verá, e se entristecerá; rangerá os dentes, e se consumirá; o desejo dos ímpios perecerá.

      Agora o testemunho de Paulo em 2Cor 9:7-9:

      7 Cada um contribua segundo propôs no seu coração; não com tristeza, ou por necessidade; porque Deus ama ao que dá com alegria.
      8 E Deus é poderoso para fazer abundar em vós toda a graça, a fim de que tendo sempre, em tudo, toda a suficiência, abundeis em toda a boa obra;
      9 Conforme está escrito: Espalhou, deu aos pobres; A sua justiça permanece para sempre.

      Observou que Paulo usou o verso 9 do Salmo 112 para mostrar qual a finalidade da contribuição na igreja? "9 Ele espalhou, deu aos necessitados; a sua justiça permanece para sempre, e a sua força se exaltará em glória."

      Tudo isso se resume no que João escreveu em 1Jo 5.3: "Porque este é o amor de Deus: que guardemos os seus mandamentos; e os seus mandamentos não são pesados".

      Por isso, mais uma vez reitero: Prefiro entregar diretamente a Deus o que lhe pertence, pois se eu der aos pastores, by, by..

      Excluir
  6. DEUS SEJA LOUVADO PELA SUA VIDA IRMÃO REGINALDO, CONTRA FATOS NÃO TEM ARGUMENTOS MEU POVO SOFRE POR NÃO EXAMINAR AS ESCRITURAS.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Unknown , Qual o fato ? Qual o Argumento ? Qual o sofrimento ?

      Excluir