Páginas

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

PREGADOR PRESO POR DIZER QUE 'HOMOSSEXUALISMO É PECADO" É INDENIZADO.

Dale Mcalpine
O cristão Dale Mcalpine, conhecido como pregador das ruas, receberá £ 7.000 em indenização depois que a polícia de Cumbrian (EUA) admitiu que violou os direitos humanos ao prende-lo ilegalmente.

Mcalpine, 42 anos, foi preso em abril pela polícia de Cumbrian em sua cidade natal de Workington depois de ter mencionado que a homossexualidade é um dos pecados listados na Bíblia. Seus comentários não foram feitos em seu sermão público, mas em resposta a uma pergunta sobre homossexualidade que lhe foram colocadas por um pedestre.

Ele foi preso baseado no artigo 5º da Lei de Ordem Pública. Após ser detido na estação por mais de sete horas, ele foi acusado de ser ameaçador, abusivo ou insultuoso, usar palavras para provocar assédio ou alarme. Depois as acusações foram depois retiradas.

A prisão provocou temores pela liberdade de expressão dos cristãos. De acordo com o Instituto Cristão, que financiou a defesa de Mcalpine, a polícia de Cumbrian aceitou que eles agiram de forma ilegal.

Mcalpine disse que estava contente porque o caso foi resolvido sem recorrer ao tribunal. “Eu perdôo a polícia pela forma como que eles me trataram, e espero que isso não aconteça com ninguém. Apesar desta experiência, ainda respeito à polícia. Vou orar por eles, porque eles têm um trabalho difícil e às vezes perigoso”.

Mike Judge, porta-voz do Instituto Cristão, disse que os cristãos estavam sendo tratados injustamente. “Mcalpine foi preso e mantido em uma cela por expressar seus pontos de vista cristão. Esta é Cumbria, e não Coréia do Norte. Mas infelizmente, não é um caso isolado. Temos defendido muitos cristãos presos injustamente. Há um problema com a lei e precisa ser corrigido”.

O Instituto Cristão está apelando ao Governo para o Artigo 5º da Lei de Ordem Pública.

Fonte: Christian Today

Nenhum comentário:

Postar um comentário