Páginas

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Os falsos ministros falsificam a Palavra de Deus


“Pelo que, tendo este ministério, segundo a misericórdia que nos foi feita, não desfalecemos; pelo contrário, rejeitamos as coisas que, por vergonhosas, se ocultam, não andando com astúcia, nem adulterando a palavra de Deus; antes, nos recomendamos à consciência de todo homem, na presença de Deus, pela manifestação da verdade. Mas, se o nosso evangelho ainda está encoberto, é para os que se perdem que está encoberto, nos quais o deus deste século cegou o entendimento dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, o qual é a imagem de Deus. Porque não nos pregamos a nós mesmos, mas a Cristo Jesus como Senhor e a nós mesmos como vossos servos, por amor de Jesus” (2ª Co 4.1-5).

A palavra adulterar no gr. dolow doloo, significa: apanhar numa armadilha; corromper, adulterar.

A Bíblia é a verdade (Jo 17.17), a Palavra do Eterno Criador e a nossa única regra de fé, portanto ela não deve ser interpretada ao nosso bel prazer. Quando ensinamos com aberrações e enganos, estamos adulterando, corrompendo e falsificando o genuíno Evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo.

A primeira vestimenta de um ministro de Deus é estar cingido da verdade. E a segunda é couraça da justiça.

“Estai, pois, firmes, cingindo-vos com a verdade e vestindo-vos da couraça da justiça” (Ef 6.14).

A palavra verdade no gr. aletheia, significa a verdade em qualquer assunto em consideração; que é verdade em coisas relativas a Deus e aos deveres do ser humano, verdade moral e religiosa; em verdade, de acordo com a verdade; a verdade tal como ensinada na religião cristã, com respeito a Deus e a execução de seus propósitos através de Cristo, e com respeito aos deveres do homem, opondo-se igualmente as superstições dos gentios e as invenções dos judeus, e as opiniões e preceitos de falsos mestres até mesmo entre cristãos; verdade como excelência pessoal; sinceridade de mente, livre de paixão, pretensão, simulação, falsidade, engano, sofisma.

Cegar no gr. tuphloo, que significa obscurecer a mente; embotar o discernimento mental. Como alguém que coloca uma venda nos olhos para não poder ver.

O deus deste século (Satanás) vedou, cegou, obscureceu o entendimento (a mente) dos seus ministros para que lhes não resplandeça a luz do evangelho. Por está razão o diabo usa seus ministros para enganar e corromper o Evangelho de Jesus para que não resplandeça a luz da Verdade.

Quando um ministro adultera o sentido da Palavra ele está deixando de ser verdadeiro, ou seja, ele não ensina a verdade segundo a Bíblia. Se ele prega seus sermões alterando, sem o verdadeiro sentido da Palavra; ele passa ser um mentiroso. E para estes a Bíblia é clara ao dizer que serão lançados no lago de fogo (Ap 21.8).

Uma das armas que o diabo usa através dos falsos ministros é a proibição do estudo sistemático da Bíblia. Qualquer pregador que despreza a hermenêutica bíblica é presa fácil para Satanás. Um pregador qualificado é difícil de se enganar. Mas o desqualificado está sem conhecimento e preparo. E sem o bom conhecimento o pregador pode mudar o verdadeiro sentido da Palavra de Deus e assim tornar um adúltero no sentido bíblico.

“Mas os que vivem de acordo com a verdade procuram a luz, a fim de que possa ser visto claramente que as suas ações são feitas de acordo com a vontade de Deus” (João 3.21).

“Se alguém fala, fale de acordo com os oráculos de Deus; se alguém serve, faça-o na força que Deus supre, para que, em todas as coisas, seja Deus glorificado, por meio de Jesus Cristo, a quem pertence à glória e o domínio pelos séculos dos séculos. Amém!” (1ª Pe 4.11).

Os dons são concedidos por Deus, não para vantagem pessoal, mas para cumprir Sua vontade no benefício de todos. Os oráculos de Deus (Rm 3.2; At 7.38) referem-se às Escrituras. No sentido aqui seria: “Fale como se as palavras fossem de Deus”, e seja Deus glorificado e não o homem.

“Porque nós não estamos, como tantos outros, mercadejando a palavra de Deus; antes, em Cristo é que falamos na presença de Deus, com sinceridade e da parte do próprio Deus” (2ª Co 2.17).

“Pelo contrário, rejeitamos as coisas que, por vergonhosas, se ocultam, não andando com astúcia, nem adulterando a palavra de Deus; antes, nos recomendamos à consciência de todo homem, na presença de Deus, pela manifestação da verdade” (2ª Co 4.2).

Sempre que o homem começa a escutar a si mesmo e deixa de escutar a Deus, sua versão da mensagem cristã ficará distorcida e inadequada. Sempre que se esquece de testar suas idéias e seus conceitos pela Palavra e pelo Espírito de Deus, produzirá uma versão da mensagem cristã que é sua e não de Deus. Se continuar fazendo assim, é bem possível que acabará amando mais seu próprio sistema do que a verdade de Deus.

Embora não cabe a nós separar o joio do trigo, mas cuidar do rebanho de Cristo contra os falsificadores da Palavra de Deus, é missão de um verdadeiro líder.

Dessa forma, o nosso compromisso com a verdade absoluta que é, e está na Palavra de Deus, não pode ser deixado de lado.

Se complementando entre si, a graça e o conhecimento formam bons soldados na fé, mas quando separados pelo manto da ignorância, o conhecimento pode passar a ser alimento de lobos, e a graça torna-se anêmica.

O falso líder tende a isolar as ovelhas de Cristo do alimento sólido que é a Palavra do Criador, ao mesmo tempo suprem o ego de seus seguidores com soberba e hipocrisia.

Pr. Elias Ribas
Igreja Evangélica Assembléia de Deus
Blumenau - SC

6 comentários:

  1. Lendo este artigo começo a fazer um retrospecto naquilo que tenho estudado principalmente na EBD, e começo a comparar com as pregações que tenho ouvido e digo sem medo de errar, que não são poucos os que estão falsificando a palavra de Deus. Vejam a mas recente que ouvi de um pregador conferencista em minha cidade: "dizia ele que, quem tem autoridade para concordar na terra para que seja concordado no céu são os pastores, e jamais um grupo de membros qualquer, porque dizia ele quem recebeu de Deus essa ordem foi Pedro, e Pedro foi um pastor". Ao longo de minha vida, presenciei muitas vezes a minha mãe membro do circulo de oração orar por pessoas doente e Deus operar poderosamente, meu pai um auxiliar do trabalho de Deus, dirigindo congregações orar por pessoas enfermos, para aceitar Jesus, e nas orações matutina Deus com seu grande poder curar, perdoar, e batizar com espirito santo. Como é que eles dizem que são só os pastores que tem autoridade, Esquecem o que jesus também falou: onde estiver dois ou três reunido em meu Nome ali estarei, esquecem também o que está escrito em (Mt10 v 01 Mc 16v17-18) A essas pessoas vai o que está escrito em Ap.22v19









    ResponderExcluir
    Respostas
    1. RESPOSTA PARA OS 100 IGREJA E 100 PASTOR https://www.youtube.com/watch?v=svTyDMMwpa8 https://www.youtube.com/watch?v=nWvdjjaM3ts

      Excluir
  2. E o povo, infelizmente, ainda não tem capacidade de discenir entre o que é uma doutrina de Deus e uma doutrina humana e/ou demoniaca, por isso, acabam por atender ao apelo do ministrante em levantar as mãos e apoiar determinados ensinos heréticos.

    Tal afirmativa nada diferencia da doutrina católica, onde se afirma que a Igreja foi edificada sobre Pedro e que sabemos que não foi.

    Não é sobre Pedro que Jesus diz que edificaria a sua igreja; Pedro inclusive é chamado de “satanás” (Mt 16:23). A igreja de Jesus não é edificada sobre homem algum, mas sobre a confissão de que Jesus é Senhor. Igreja, portanto, são aqueles que confessam a Jesus como Senhor e Salvador. Também não é Pedro que recebe as chaves do Reino e a autoridade de ligar e desligar. Esse poder e autoridade mencionados nesse capítulo 16 são mencionados e dados a todos os demais discípulos em Mt 18:18. Quem tem a autoridade, portanto, são os discípulos(as) de Jesus, ou seja, a Igreja de Jesus.

    A autoridade divina dada à Igreja para ligar e desligar e não a um seleto grupo de homens. Assim como a igreja tem autoridade para incluir os novos membros que confessam Jesus, ela tem autoridade e a obrigação para excluir os crentes que deliberadamente envergonham o nome de Jesus, incluindo aqueles que recebem a graça divina em vão (2Co 6:1) e que são ramos que não dão fruto (Jo 15:2, Tt 1:16).

    Que Deus tenha misericórdia de sua igreja, onde, infelizmente, algumas ovelhas ainda continuam reféns de usm sistema que só visa a benesse daqueles que os lideram.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Veja todo o vídeo e deixe o seu comentário Cristo tinha uma religião? Frequentava igreja? Devolvia os dízimos? deixe o seu comentário ! https://youtu.be/wsvP3wQWtpY Veja todo o vídeo deixe o seu comentário Dízimo da Ordem do Sacerdócio de Melquisedeque https://youtu.be/gCdthr4v9RA

      Excluir
  3. Reginaldo Barbosa , Como vc já confessou e assumiu que não congrega em Igreja e não contribui em dinheiro com Igreja e nem acredita nos Pastores que ensinam dízimo em dinheiro , e disse que "não precisa de Igrejas e nem de pastor mercenário, até porque Deus não habita mais em templos feito pelas mãos dos homens." entendi , continue praticando as suas esmolas aos pobres e com as contribuições em dinheiro com os necessitados(At10:1-4) (Mt6:2-4).(1Jo3:17-18) (At11:29-30) Ah ! NÃO ESQUEÇA DE PERGUNTAR ANTES NO LUGAR QUE VC FOR SE REUNIR com 2 OU 3 em nome do seu "deus" FOI FEITO POR MÃO DE QUEM ? rsrsrsrs DEPOIS QUE VOCÊ JÁ SE REVELOU , AGORA JÁ SEI O SEU VERDADEIRO CARÁTER !

    ResponderExcluir