Páginas

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Milênio – Um Tempo Glorioso para a Terra


INTRODUÇÃO

“Ó DEUS, dá ao rei os teus juízos, e a tua justiça ao filho do rei. Ele julgará ao teu povo com justiça, e aos teus pobres com juízo. Os montes trarão paz ao povo, e os outeiros, justiça. Julgará os aflitos do povo, salvará os filhos do necessitado, e quebrantará o opressor” (Salmo 72 : 1 - 4).

Jesus virá em glória, lançará a besta e o falso profeta no lago de fogo e lançará o dragão, a antiga serpente no abismo (Apocalipse 20 : 1 – 3). Após isso, julgará as nações e separará as ovelhas dos bodes em seu trono de glória e então instaurará nesta terra o seu governo por mil anos (Mateus 25 : 31 – 46).

I – O REINO MILENIAL.

1. A restauração da terra. "Aqueles, pois, que se haviam reunido perguntaram-lhe, dizendo: Senhor, restaurarás tu neste tempo o reino a Israel?"  (Atos 1 : 6). No milênio, não somente a terra, mas principalmente a nação de Israel terá sua restauração como foi profetizado e como desejam os judeus (Isaías 49 : 6 - 8). A terra será restaurada voltando a ser como foi no principio, antes da queda do homem. Assim como os judeus aguardam por esse momento em relação a Israel, toda a criação também anseia por este tempo, quando ela será libertada da servidão da corrupção para a liberdade da glória dos filhos de Deus. Foi sobre isso que Paulo ensinou na carta aos romanos. “Porque a ardente expectação da criatura espera a manifestação dos filhos de Deus. Porque a criação ficou sujeita à vaidade, não por sua vontade, mas por causa do que a sujeitou, Na esperança de que também a mesma criatura será libertada da servidão da corrupção, para a liberdade da glória dos filhos de Deus” (Romanos 8 : 19 -21).

2. A terra será governada por Jesus. "E o SENHOR será rei sobre toda a terra; naquele dia um será o SENHOR, e um será o seu nome." (Zacarias 14 : 9). Após jejuar e orar por quarenta dias e quarenta noites, o diabo se apresentou ao Senhor para tentá-lo. Em sua terceira tentativa, o diabo transportou o Senhor a um monte muito alto, onde, dali lhe mostrou todos os reinos do mundo e a glória deles. “E disse-lhe o diabo: Dar-te-ei a ti todo este poder e a sua glória; porque a mim me foi entregue, e dou-o a quem quero” (Lucas 4 : 6). Apesar de Satanás ser o pai da mentira, contudo, ele não mentiu, pois de fato as escrituras dizem que o mundo jaz no maligno (1 João 5 : 19). Jesus mesmo disse que o diabo é o príncipe deste mundo (João 14 : 30 ; 16 : 11). Assim, este mundo atualmente é regido por Satanás, mas por intermédio de governos humanos. Por isso, leis que confrontam a soberania divina não encontram dificuldades em serem aprovadas por estes governos. Mas, quando o sétimo anjo tocou a sua trombeta, foram ouvidas grandes vozes nos céus que diziam: “...Os reinos do mundo vieram a ser de nosso SENHOR e do seu Cristo, e ele reinará para todo o sempre."  (Apocalipse 11 : 15). Quando o anjo anunciou a Maria o nascimento de Jesus, logo lhe avisou que Ele seria rei e que assentaria no trono de Daví e reinaria na casa de Jacó e seu reino não teria fim (Lucas 1 : 33).

3. Jerusalém será a capital do mundo. “E irão muitas nações, e dirão: Vinde, e subamos ao monte do SENHOR, e à casa do Deus de Jacó, para que nos ensine os seus caminhos, e andemos pelas suas veredas; porque de Sião sairá a lei, e de Jerusalém a palavra do SENHOR” (Miqueias 4 : 2). Jerusalém está situada no monte Sião. Ela é amada por Deus e por Ele guardada e protegida (Salmo 125 : 1 , 2) . Jerusalém é a cidade do rei e de lá o Senhor governará as nações com justiça. “Naqueles dias e naquele tempo farei brotar a Davi um Renovo de justiça, e ele fará juízo e justiça na terra” (Jeremias 33 : 15). As leis para dirigir o mundo sairá de Jerusalém e Zacarias profetizou sobre esse tempo. "Assim virão muitos povos e poderosas nações, a buscar em Jerusalém ao SENHOR dos Exércitos, e a suplicar o favor do SENHOR."  (Zacarias 8 : 22). Em Jerusalém a igreja estará ao lado de seu Senhor a julgar o mundo. No final do milênio Satanás ao ser solto intentará atacar Jerusalém, a cidade amada. Mas descerá fogo dos céus e devorará o seu exército (Apocalipse 20 : 7 – 9).

II – O GOVERNO DE JESUS CRISTO

1. Jesus governará com seus servos. "E para o nosso Deus os fizeste reis e sacerdotes; e eles reinarão sobre a terra." (Apocalipse 5 : 10). Jesus reinará sobre a terra e os santos reinarão com ele. “Mas os santos do Altíssimo receberão o reino, e o possuirão para todo o sempre, e de eternidade em eternidade... E o reino, e o domínio, e a majestade dos reinos debaixo de todo o céu serão dados ao povo dos santos do Altíssimo; o seu reino será um reino eterno, e todos os domínios o servirão, e lhe obedecerão” (Daniel 7 : 18 ; 27). Paulo exortando a Timóteo a não desanimar diante dos sofrimentos por amor ao Nome do Senhor, disse: "Se sofrermos, também com ele reinaremos; se o negarmos, também ele nos negará" (2Timóteo 2 : 12).

2. A Igreja reinará com Cristo. “Não sabeis vós que os santos hão de julgar o mundo? Ora, se o mundo deve ser julgado por vós, sois porventura indignos de julgar as coisas mínimas? Não sabeis vós que havemos de julgar os anjos? Quanto mais as coisas pertencentes a esta vida?” (1Corintios 6 : 2 , 3). Na carta enviada ao anjo da igreja em Laodicéia, Jesus prometeu aos vencedores que estes se assentarão com Ele no seu trono, assim como Ele venceu (Apocalipse 3 : 21). O assentar-se no trono indica a capacidade e a responsabilidade de reinar e julgar. A igreja como a esposa do Cordeiro estará com seu esposo em seu trono julgando o mundo e os anjos. Os doze apóstolos em particular estarão assentado em tronos específicos julgando as doze tribos de Israel (Lucas 22 : 30). E quanto ao julgamento dos anjos pela igreja, é preciso ressaltar que anjos no contexto se referem aos anjos caídos ou demônios. (2Pedro 2 : 4 ; Judas 1 : 6). Estes são os que ora atormentam as pessoas e tentam parar a missão da igreja (Efésios 6 : 12).

3. A Nova Jerusalém. "E eu, João, vi a santa cidade, a nova Jerusalém, que de Deus descia do céu, adereçada como uma esposa ataviada para o seu marido." (Apocalipse 21 : 2). Por estarmos tratando sobre o milênio nesta lição, não tecerei comentários sobre a Nova Jerusalém, pois ela só aparecerá quando forem criados os novos céus e a nova terra após o milênio e o fim de todas as coisas.

III – ASPECTOS RELEVANTES DO MILÊNIO.

1. Quem vai participar deste Reino? "Não temais, ó pequeno rebanho, porque a vosso Pai agradou dar-vos o reino." (Lucas 12 : 32). Todos aqueles que amaram o Senhor, foram fiéis e praticaram a justiça. "Os justos herdarão a terra e habitarão nela para sempre." (Salmos 37 : 29). No sermão das bem aventuranças o Senhor mostra uma lista de quem participará do Seu reino, como: Os pobres de espírito; os que choram; os mansos; os que fome e sede de justiça; os misericordiosos; os limpos de coração; os pacificadores e os que sofrem perseguição por causa da justiça (Mateus 5 ; 3 – 10).  Além destes, também entrarão no reino os que escaparem das nações que serão julgadas no vale de Josafá (Zacarias 14 ; 16); o remanescente israelita salvo na grande tribulação (Jeremias 23 : 6 ; Romanos 9 ; 27 ; 11 : 26); e as ovelhas que serão separadas dos bodes no julgamento do trono de glória. (Mateus 25 : 31 – 46).

2. Haverá um conhecimento universal de Deus. "E repousará sobre ele o Espírito do SENHOR, o espírito de sabedoria e de entendimento, o espírito de conselho e de fortaleza, o espírito de conhecimento e de temor do SENHOR." (Isaías 11 : 2). Toda a terra conhecerá o Senhor, pois esse conhecimento sairá de Jerusalém, o monte Sião, onde o Senhor estará reinando (Isaías 11 : 9 , 10). Ele mesmo é quem será o responsável em fazer conhecido o nome de Deus no milênio, assim como o fez com seus discípulos quando veio ao mundo pela primeira vez como Redentor  (João 17 : 23). E esse conhecimento será da glória de Deus como também profetizou Habacuque: “Porque a terra se encherá do conhecimento da glória do SENHOR, como as águas cobrem o mar” (Habacuque 2 : 14). E isto se dará mediante a ação do Espírito Santo.

3. Haverá Paz na Terra. "Mas os mansos herdarão a terra, e se deleitarão na abundância de paz." (Salmos 37 : 11). As guerras que dizimaram incontáveis vidas no decorrer dos séculos não mais existirão. Jesus é o rei da paz e no milênio as nações converterão suas armas de guerra em instrumentos de trabalho agrícola para se trabalhar na terra. "E ele julgará entre as nações, e repreenderá a muitos povos; e estes converterão as suas espadas em enxadões e as suas lanças em foices; uma nação não levantará espada contra outra nação, nem aprenderão mais a guerrear." (Isaías 2 : 4)

4. A natureza será transformada. “E morará o lobo com o cordeiro, e o leopardo com o cabrito se deitará, e o bezerro, e o filho de leão e o animal cevado andarão juntos, e um menino pequeno os guiará. A vaca e a ursa pastarão juntas, seus filhos se deitarão juntos, e o leão comerá palha como o boi” (Isaias 11 : 6 , 7). No milênio tudo voltará a ser como era no início do mundo quando Adão habitou no paraíso. A harmonia voltará a fazer parte da natureza e do convívio entre homens e animais. Muito embora alguns religiosos defendam que tal transformação será a implantação do paraíso aqui para todo o sempre, as Escrituras nos ensinam que após o milênio toda a terra será destruída e serão criados novos céus e nova terra onde habita a justiça (Isaías 65 : 17 ; 2Pedro 3 ; 13). Resumindo, a terra se findará assim como começou.

5. Haverá saúde e prosperidade. "Não haverá mais nela criança de poucos dias, nem velho que não cumpra os seus dias; porque o menino morrerá de cem anos; porém o pecador de cem anos será amaldiçoado." (Isaías 65 : 20). Saúde e longevidade de dias alcançarão a todos os que entrarem no milênio. Isaías muito falou das glórias que no milênio serão reveladas, como: os olhos dos cegos sendo abertos, os ouvidos dos surdos se abrindo, os coxos saltando como cervos e a língua do mudo cantando (Isaías 35 : 5 , 6). Além da saúde, haverá prosperidade em todos os sentidos, pois o mar dará peixes em abundância e a terra será abençoada e produtiva (Ezequiel 47 : 9 – 12). Ezequiel ainda previu que durante o milênio haverá segurança para todos os que nele entrarem: "Assim diz o Senhor DEUS: Quando eu congregar a casa de Israel dentre os povos entre os quais estão espalhados, e eu me santificar entre eles, perante os olhos dos gentios, então habitarão na sua terra que dei a meu servo, a Jacó. E habitarão nela seguros, e edificarão casas, e plantarão vinhas, e habitarão seguros, quando eu executar juízos contra todos os que estão ao seu redor e que os desprezam; e saberão que eu sou o SENHOR seu Deus."  (Ezequiel 28 : 25 , 26)

CONCLUSÃO

O milênio será um tempo real onde Cristo nesta terra reinará. Será o tempo glorioso em que todas as coisas serão restauradas antes do fim deste mundo. Muito embora o milênio seja o tempo em que Cristo governará o mundo com justiça, o pecado ainda subsistirá. Por isso, que no milênio será necessário ser pregado o evangelho do reino antes que o mundo se consuma como enfatizou Jesus. "E este evangelho do reino será pregado em todo o mundo, em testemunho a todas as nações, e então virá o fim." (Mateus 24 : 14). Devemos almejar por este tempo, pois Jesus nos ensinou a orar pedindo a chegada desse reino.  "Venha o teu reino, seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu" (Mateus 6 : 10).


Em Cristo,

Reginaldo Barbosa
Santa Bárbara do Pará.

Nenhum comentário:

Postar um comentário